Publicidade

Notícias de saúde

Sangue Pode Transmitir Forma Humana da Doença da Vaca Louca

Por Patrícia Reaney

LONDRES (Reuters) - A doença da vaca louca e seu equivalente humano podem ser transmitidos pela transfusão de sangue, anunciaram cientistas da Escócia na sexta-feira.

Até agora, a transmissão do distúrbio cerebral mortal, por meio de sangue contaminado, conhecido como uma nova variante da doença Creutzfeldt-Jacob (vCJD), tinha sido considerada apenas um risco teórico.

Pesquisadores do Instituto da Saúde Animal, em Edimburgo, informaram ter infectado uma ovelha com a doença da vaca louca (ou encefalopatia espongiforme bovina -- BSE), por meio de uma transfusão de sangue de outra ovelha portadora da doença e que não apresentava sintomas.

Embora não existam casos relatados de transmissão por sangue ou derivados, os cientistas de Edimburgo disseram que as pesquisas provam que isso é possível.

"Esses relatos sugerem que sangue doado por pessoas que não apresentam sintomas de vCJD pode representar um risco de espalhar a infecção entre a população da Grã-Bretanha", informou Chris Bostock, na revista The Lancet.

Os cientistas suspeitavam que sangue contaminado poderia espalhar a doença infecciosa degenerativa e as descobertas preliminares da pesquisa escocesa confirmaram seus temores.

A Grã-Bretanha já tomou medidas para garantir a segurança dos suprimentos de sangue e importa todo o sangue e derivados de países sem a BSE.

As medidas de precaução foram baseadas no reconhecimento de que o sangue pode ser infeccioso, mesmo proveniente de pessoas sem sintomas que estão incubando a doença.

"Este trabalho mostra que foi prudente levar em conta o risco teórico ao considerar quais medidas deveriam ser colocadas em prática", disse Bostock em entrevista pelo telefone. "Agora é uma possibilidade real", acrescentou.

Do outro lado do Atlântico, os Estados Unidos e o Canadá barraram as doações de sangue de pessoas que passaram seis meses ou mais na Grã-Bretanha durante o surto da doença da vaca louca.

Apenas uma ovelha, das 19 que receberam a transfusão de sangue, desenvolveu a doença, mas Bostock informou que o animal foi um dos primeiros a receber a transfusão. Outros casos poderiam acontecer.

O mal da vaca louca apareceu primeiro nos rebanhos britânicos em 1986 e se tornou crítico em 1992. Quatro anos depois, os cientistas identificaram a vCJD e sugeriram que a doença pode ser contraída ao ingerir carne contaminada.

Dúzias de pessoas morreram na Grã Bretanha em consequência da vCJD, que destrói o cérebro das vítimas.

Em um comentário na revista The Lancet, Paul Brown, do Instituto Nacional de Saúde, em Bethesda, Maryland, informou que o estudo era "uma evidência convincente" de que a enfermidade pode ser transmitida pelo sangue.

Sinopse preparada por Reuters Health

Copyright © 2000 Reuters Limited. All rights reserved. Republication or redistribution of Reuters Limited content, including by framing or similar means, is expressly prohibited without the prior written consent of Reuters Limited. Reuters Limited shall not be liable for any errors or delays in the content, or for any actions taken in reliance thereon.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: