Publicidade

Notícias de saúde

Consumo moderado de álcool pode reduzir risco de doenças metabólicas, diz estudo

03 de dezembro de 2010 (Bibliomed). Aqueles que bebem moderadamente parecem ter 30% menor risco de desenvolver diabetes, além de menos chances de desenvolver síndrome metabólica - conjunto de fatores de risco para doença cardíaca -, comparados às pessoas que bebem demais e àquelas que não consomem bebidas alcoólicas, segundo estudo da Universidade de Boston, nos Estados Unidos.

Avaliando mais de 6 mil suíços com idades entre 35 e 75 anos, os pesquisadores notaram que a prevalência de síndrome metabólica e diabetes era menor entre os participantes considerados “bebedores de baixo risco” - que consumiam entre uma e 13 doses de álcool por semana (ou, no máximo, duas latinhas de cerveja por dia para os homens; e pouco mais de uma para as mulheres). E o consumo excessivo foi associado a uma prevalência mais alta.

Recentemente publicados no site da Escola de Medicina da Universidade de Boston, os resultados indicaram uma prevalência de síndrome metabólica de 24% entre aqueles que não bebiam, de 19% entre os “bebedores de baixo risco”, de 20% nos “bebedores de risco médio a alto”, e de quase 30% entre os “bebedores de risco muito alto”. Em relação ao diabetes, as prevalências foram, respectivamente, 6%; 3,6%; 3,8%; e 6,7%.

De acordo com os autores, os voluntários que bebiam com moderação tinham menores medidas de peso, triglicérides e pressão arterial; e todos os bebedores tinham maiores níveis de colesterol bom (HDL), comparados àqueles que não consumiam bebidas alcoólicas.

Nos comentários que acompanham a pesquisa, diversos especialistas alertam, no entanto, que não se pode atribuir uma relação causativa entre a ingestão de álcool e os resultados metabólicos. Além disso, mais estudos são necessários para avaliar cada componente da síndrome metabólica separadamente em relação ao consumo de álcool. Eles destacam, ainda, que os resultados não representam um “sinal verde” para o consumo de álcool, pois, em excesso, ele pode trazer diversos problemas de saúde.

Fonte: Boston University School of Medicine. Critique 024. 28 de novembro de 2010.

Copyright © 2010 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: