Publicidade

Notícias de saúde

Parar de fumar aumenta a quantidade de bactérias saudáveis na boca, diz estudo

23 de julho de 2010 (Bibliomed). Os fumantes que têm doença periodontal - condição infectoinflamatória que acomete os tecidos de suporte (gengiva) e sustentação (cemento, ligamento periodontal e osso) dos dentes - podem apresentar uma redução das bactérias prejudiciais para a saúde bucal e uma multiplicação das bactérias “saudáveis” se largarem o cigarro. Essa é a conclusão de um estudo americano e britânico publicado na edição de julho do Journal of Clinical Microbiology.

De acordo com os autores, já é bem reconhecido o papel das bactérias e do tabagismo na origem da doença. E, embora diversos estudos indiquem que parar de fumar pode alterar a “comunidade” microbiana oral, ainda não se sabia se essa colonização patogênica poderia ser revertida.

Para determinar os efeitos da cessação do tabagismo na saúde oral, os pesquisadores coletaram amostras da boca de 22 fumantes. Após quase dois anos de tratamento não cirúrgico para doença periodontal, os participantes que haviam parado de fumar nesse período apresentaram não apenas redução no nível de bactérias patogênicas, mas também um aumento nas espécies saudáveis - resultados não apresentados por aqueles que continuavam fumando.

“Acompanhando uma terapia periodontal não cirúrgica e a cessação do tabagismo, o microbioma subgengival é recolonizado por um maior número de espécies associadas à saúde e há significativamente menor prevalência e abundância de patógenos periodontais”, explicaram os pesquisadores. “Esses resultados indicam um papel importante do aconselhamento para cessação do tabagismo na terapia periodontal para fumantes, com o objetivo de alterar efetivamente o microbioma subgengival”, concluíram.

Fonte: Journal of Clinical Microbiology. Julho de 2010.

Copyright © 2010 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: