Publicidade

Notícias de saúde

Exercícios trazem grandes benefícios para os diabéticos, confirma estudo

20 de maio de 2010 (Bibliomed). Os diabéticos que fazem exercícios regularmente e tentam perder peso podem ter melhor qualidade de vida física e mental do que as pessoas que não têm a doença - mesmo que os não-diabéticos tenham esses mesmos hábitos -, segundo estudo apresentados esta semana no Encontro da International Society for Pharmacoeconomics and Outcomes Research, nos Estados Unidos. “O controle do peso e os exercícios são tratamentos autocontrolados importantes para pacientes com diabetes mellitus tipo 2”, ressaltaram os autores, acrescentando que ambos estão associados ao controle da glicose e à melhora da qualidade de vida dos pacientes.

Na recente pesquisa, os participantes de um “estudo americano para ajudar a melhorar a avaliação precoce e o controle dos fatores de risco que levam ao diabetes” relataram se tinham tentado perder peso nos 12 meses anteriores e se estavam se exercitando regularmente por mais de seis meses. Eles ainda completaram pesquisa de qualidade de vida um ano mais tarde, enquanto os pesquisadores avaliaram condição física e mental dos voluntários, considerando idade, gênero, etnia, escolaridade, renda, índice de massa corporal e estado da doença.

De acordo com os especialistas, entre os diabéticos, 71% relataram tentativas de perder peso nos últimos 12 meses e 20% se exercitavam regularmente há seis meses; entre os voluntários que não tinham a doença, 64% haviam tentado emagrecer, e 25% faziam atividades físicas regulares. E as análises mostraram que o fato de tentar perder peso não estava associado a melhoras significativas nos escores físicos, mas se relacionava ao crescimento nas medidas de função mental no ano seguinte; e o hábito de se exercitar foi associado a uma melhora tanto física quanto mental entre os pacientes.

“Os respondentes com diabetes mellitus tipo 2 que relataram se exercitar regularmente tinham, significativamente, melhor qualidade de vida física, comparados aos respondentes sem diabetes que se exercitavam regularmente”, resumiram os pesquisadores. “Os respondentes com diabetes que relataram tentar perder peso ou se exercitar regularmente por mais de seis meses tinham melhor qualidade de vida mental, comparados aos respondentes sem diabetes que tentaram perder peso”, completaram, destacando a necessidade de mais estudos para desvendar as razões desses resultados.

Fonte: 15th Annual International Meeting of the International Society for Pharmacoeconomics and Outcomes Research. The Ispor Outcomes Research Digest. ID: 23727.

Copyright © 2010 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: