Publicidade

Notícias de saúde

Cerca de 13 milhões de nascimentos prematuros ocorrem no mundo a cada ano, alertam especialistas

23 de fevereiro de 2010 (Bibliomed). O nascimento prematuro é a maior causa de mortalidade infantil, e aqueles que sobrevivem a ele podem ter sérios problemas de saúde em curto e longo prazo, segundo especialistas do Hospital Infantil de Seattle, nos Estados Unidos. Em artigo publicado esta semana na revista científica BMC Pregnancy and Childbirth, os especialistas destacam que, a cada ano, cerca de 13 milhões de bebês em todo o mundo nascem prematuros, com cerca de 3,2 milhões de natimortos - bebês que morrem ainda no útero.

Dados apresentados por um recente levantamento da "Aliança Global para a Prevenção da Prematuridade e da Natimortalidade" mostram que as mortes neonatais contam por mais de 42% da mortalidade de crianças com menos de cinco anos de idade - um crescimento de 37% em relação aos dados do ano 2000. Além disso, os pesquisadores alertam que um milhão de casos de natimortos poderiam ser evitados com intervenções durante o parto.

Baseados nesses dados, os especialistas destacam a necessidade urgente de aumentar o foco e desenvolver pesquisas para investigar a magnitude, assim como as causas e consequências do nascimento prematuro. Outra coisa explicitada pelo artigo é a recomendação para que se acelere o desenvolvimento de novas estratégias de diagnóstico, tratamento e prevenção, "com atenção especial às considerações éticas". "Pela primeira vez, especialistas de todo o mundo concordam com uma abordagem global baseada em evidências para resolver essa tragédia mundial", concluíam os pesquisadores.

Fonte: BMC Pregnancy and Childbirth. 23 de fevereiro de 2010.

Copyright © 2010 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: