Publicidade

Notícias de saúde

Estudo associa depressão na gravidez a problemas de comportamento do filho

08 de fevereiro de 2010 (Bibliomed). Crianças e adolescentes cujas mães sofreram de depressão durante a gestação são mais propensos a apresentar comportamento antissocial, segundo estudo britânico publicado na revista especializada Child Development. De acordo com os pesquisadores, mulheres agressivas e perturbadoras na juventude têm mais chances de terem depressão na gravidez; assim, o histórico da mãe pode indicar o comportamento de seu filho.

Avaliando 120 adolescentes britânicos e seus pais - entrevistados durante a gestação, após o parto, e quando os filhos estavam com quatro, 11 e 16 anos -, os pesquisadores observaram que as mães que apresentavam depressão durante a gravidez eram quatro vezes mais propensas do que as outras a ter filhos - homens ou mulheres - com um comportamento mais violento aos 16 anos de idade. E os resultados ocorriam independentemente do ambiente familiar, da exposição tardia da criança à depressão materna, dos hábitos da mãe de fumar e beber na gestação e do comportamento antissocial dos pais.

"Tem-se dado muita atenção aos efeitos da depressão pós-natal sobre crianças jovens" destacou o pesquisador Dale Hay na publicação. "Mas a depressão durante a gestação pode também afetar o feto", complementou o pesquisador, destacando a importância de um acompanhamento médico das gestantes com depressão para minimizar os efeitos de longo prazo em seu filho.

Fonte: Child Development. 04 de fevereiro de 2010.

Copyright © 2010 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: