Publicidade

Notícias de saúde

Mulheres têm sistema imunológico mais “poderoso” do que os homens, diz estudo

13 de maio de 2009 (Bibliomed). Quando o assunto é sistema imunológico, os homens podem ser considerados o sexo frágil, segundo um estudo da Universidade McGill, no Canadá. De acordo com os autores, a produção de estrogênio pelas mulheres poderia ter um efeito benéfico na resposta inflamatória inata contra bactérias causadoras de doenças, o que caracterizaria um sistema imunológico mais “poderoso”.

Em artigo publicado esta semana na revista científica Proceedings of the National Academy of Sciences, os pesquisadores explicam que o estrogênio parece bloquear a produção de uma enzima chamada Caspase-12, que inibe os processos inflamatórios. A presença do hormônio feminino teria, portanto, um efeito benéfico na defesa do organismo. “Esses resultados demonstram que as mulheres têm uma resposta inflamatória mais poderosa do que os homens”, destacou a pesquisadora Maya Saleh.

No estudo, os cientistas avaliaram ratos com deficiência do gene de Caspase-12, ou seja, extremamente resistentes a infecções. Implantando o gene humano de Caspase-12 em um grupo de ratos, os especialistas notaram que apenas os machos se tornaram mais propensos a infecções.

“Estamos muito surpresos com esses resultados, e determinamos que o estrogênio produzido pelas fêmeas bloqueou a expressão do gene humano de Caspase-12”, explicaram os pesquisadores. “Fomos capazes também de localizar onde o receptor de estrogênio se liga ao gene para bloquear sua expressão, o que indica que o hormônio exerce uma ação direta nesse caso”.

Como os testes foram realizados com um gene humano, os cientistas consideram que os resultados são aplicáveis para seres humanos. E essa característica do sistema imunológico feminino poderia ser resultado da evolução, com o objetivo de proteger a mulher em sua função reprodutiva.

O efeito positivo do estrogênio natural na resistência a infecções foi também conseguido com hormônios sintéticos, como o 17-beta-estradiol. Essa descoberta pode, portanto, abrir uma possibilidade para o desenvolvimento de novas aplicações terapêuticas para fortalecer o sistema imunológico.

Fonte: McGill University Health Centre. News Centre. 11 de maio de 2009.

Copyright © 2009 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: