Publicidade

Notícias de saúde

Diabéticas são mais propensas a ter depressão pós-parto, sugere estudo

02 de março de 2009 (Bibliomed). Gestantes e novas mães com diabetes têm o dobro de chances de ter depressão, comparadas a outras mulheres, segundo estudo da Harvard Medical School, nos Estados Unidos. Outros estudos já associavam o diabetes a um maior risco de depressão, porém este seria “o primeiro estudo que olha para essa conexão no contexto da gravidez, parto e maternidade”.

De acordo com os especialistas, a depressão pós-parto afeta entre 10% e 12% das mães todos os anos, tendo impactos negativos em longo-prazo tanto para a mulher afetada quanto para suas crianças e família.

No estudo, os pesquisadores examinaram os registros médicos de mais de 11 mil gestantes do programa de saúde publica de Nova Jersey. E descobriram que “mulheres grávidas e novas mães com diabetes tem aproximadamente o dobro de chances de ter depressão pós-parto, comparadas com aquelas sem diabetes”. E a relação permaneceu consistente para todos os tipos de diabetes.

Baseados nos resultados, que indicam um novo fator de risco para a depressão pós-parto, os pesquisadores recomendam que os médicos tenham maior atenção com a gravidez de mulheres que já eram diabéticas e daquelas que desenvolveram diabetes gestacional, para prevenção da depressão pós-parto.

Os especialistas destacam que, muitas vezes, esse tipo de depressão é sub-diagnosticado e permanece não-tratado. E, se essas mulheres não forem tratadas adequadamente, elas podem se tornar mais propensas a tentar suicídio ou a causar danos ou negligenciar o recém-nascido. “A boa notícia é que ambas, a depressão e o diabetes, são doenças tratáveis”, concluiu a pesquisadora Katy Backes Kozhimannil, líder do estudo.

Fonte: Journal of the American Medical Association. 25 de fevereiro de 2009.

Copyright © 2009 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: