Publicidade

Notícias de saúde

Cigarro na gravidez pode atrapalhar tireóide da mãe e do bebê, diz estudo

16 de janeiro de 2009 (Bibliomed). Fumar durante a gravidez pode atrapalhar o funcionamento da glândula tireóide tanto da mãe quanto do filho, segundo estudo publicado no Journal of Clinical Endocrinology & Metabolism. De acordo com os autores, essas alterações podem afetar o metabolismo da mãe e do filho, e aumentar os riscos de aborto, nascimento prematuro, baixo peso ao nascer e problemas no desenvolvimento cerebral do bebê.

Pesquisadores britânicos estudaram a influência do fumo na função da tireóide em dois grupos de mulheres em diferentes estágios da gestação – no primeiro (1428 gestantes) e no terceiro trimestre (927 gestantes) –, e o impacto nos níveis de hormônio tireoidiano do cordão umbilical de 618 bebês.

Os resultados indicaram que o hábito de fumar durante a gravidez poderia afetar a tireóide de mães e bebês. “Nos dois grupos (de mulheres) descobrimos que o tabagismo durante a gestação está associado com mudanças nos níveis de hormônio da tireóide das mães” escreveram os autores. Eles acrescentaram que a medida dos níveis do hormônio no cordão umbilical de filhos de fumantes indicou que as mudanças relacionadas ao fumo na função da tireóide também afetam os recém-nascidos.

Porém, entre aquelas que haviam parado de fumar durante a gravidez, os níveis do hormônio eram similares aos encontrados em mulheres não-fumantes, indicando que as mudanças na tireóide podem ser rapidamente revertidas.

Fonte: Journal of Clinical Endocrinology & Metabolism. Novembro de 2008.

Copyright © 2009 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: