Publicidade

Notícias de saúde

Crianças com doenças do coração são mais obesas

03 de janeiro de 2008 (Bibliomed). A obesidade infantil é definida a partir do encontro do peso corporal acima do esperado para o sexo e idade da criança. Costuma ser mais comum nos filhos de pais com excesso de peso, e associa-se a diversos problemas de saúde na idade adulta. As crianças portadoras de alterações cardíacas congênitas ou adquiridas, costumam ter na obesidade mais um fator de risco para complicações cardiovasculares, segundo revelam investigadores norte americanos do Children's Hospital of Philadelphia e do Children's Hospital Boston, que publicaram uma pesquisa na revista Pediatrics, em Novembro de 2007.

A maioria das crianças com problemas do coração são sedentárias, em virtude das restrições impostas pelos médicos, pais ou por elas mesmas, o que contribui para o ganho de peso. O objetivo do estudo foi avaliar o impacto da obesidade, no prognóstico dos infantes com malformações do coração. De um total de 2.921 crianças, incluídas na análise, cerca de 52% apresentavam doenças do coração.

Os resultados divulgados mostraram que mais de 25% das crianças, portadoras de malformações cardíacas, possuíam excesso de peso corporal. Os cardiologistas pediátricos aconselharam precariamente às famílias dos pacientes com cardiopatias, a fim de prevenirem o surgimento da obesidade.

Os autores concluem que a obesidade é uma condição comum dentre as crianças com malformações cardíacas congênitas ou adquiridas. Medidas de controle alimentar e prática supervisionada de exercícios físicos devem ser direcionadas a este grupo de infantes.

Fonte: PEDIATRICS 2007; 120 (5): e1157 - e1164 (November).

Copyright © 2008 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: