Publicidade

Notícias de saúde

Pré-hipertensão aumenta o risco de complicações nas mulheres

13 de março de 2007 (Bibliomed). O aumento da pressão arterial está associado com um maior risco de complicações em diversos órgãos, especialmente o coração, os rins e o sistema nervoso central. Muitos indivíduos apresentam níveis de pressão arterial elevados, porém ainda em magnitude insuficiente para classificá-los como portadores de hipertensão ("pressão alta"). Estes são comumente classificados como portadores de pré-hipertensão.

Com o objetivo de avaliar se os portadores de pré-hipertensão também compartilham maior chance de desenvolver complicações, um grupo de pesquisadores norte-americanos escreveu um estudo na revista Circulation em 2007. A pesquisa contou com a participação de 60.785 mulheres na pós-menopausa, as quais foram acompanhadas durante um tempo médio de 7,7 anos.

Os resultados divulgados demonstraram que a ocorrência de pré-hipertensão foi maior dentre as participantes hispânicas, seguidas pelas de raça branca. As principais complicações verificadas nas pré-hipertensas foram doenças do coração, infarto agudo do coração, derrame cerebral e insuficiência cardíaca. Todas estas complicações foram observadas com maior freqüência nas mulheres que apresentavam um maior nível de pressão arterial.

Assim, os autores concluem que é necessária uma abordagem precoce para os aumentos da pressão arterial, sobretudo no grupo das mulheres após a menopausa. O tratamento adequado deste aumento inicial da pressão arterial é capaz de prevenir a ocorrência de tais complicações, contribuindo para a redução da mortalidade e para a melhora da qualidade de vida.

Fonte: Circulation. 2007; 115: 855 – 860.

Copyright © 2007 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: