Publicidade

Notícias de saúde

Medicamentos hipotensores usados na gravidez levam a má-formação congênita

23 de junho de 2006 (Bibliomed). O uso de medicamentos para tratamento da hipertensão arterial, conhecidos como inibidores da enzima de conversão da angiotensina (ECA), durante o segundo e terceiros trimestres da gravidez é contra-indicado devido à sua associação com um risco aumentado de lesão no feto. Uma destas drogas muito frequentemente usadas é o Captopril.

Em contraste, o uso de inibidores da ECA, no primeiro trimestre, não havia sido ligado até agora a lesões fetais adversas. Pesquisadores da Vanderbilt University School of Medicine, em Nashville e do Slone Epidemiology Center, da Boston University de Boston, nos Estados Unidos, realizaram um estudo para avaliar a associação entre a exposição a inibidores da ECA, durante o primeiro trimestre da gravidez, e o risco de má-formação congênita.

Foi estudado um grupo de 29.507 crianças, e identificadas 209 crianças com exposição aos inibidores da ECA, apenas no primeiro trimestre da gravidez. 29.096 crianças não tiveram exposição a medicamentos antihipertensivos em qualquer momento da gestação. Foram verificadas quais as principais má-formações congênitas ocorridas no grupo.

Os resultados indicaram que as crianças que tiveram exposição aos inibidores da ECA, no primeiro trimestre da gravidez, tiveram um risco aumentado de má-formações congênitas, se comparadas com crianças que não sofreram nenhuma exposição a medicamentos antihipertensivos.

O estudo foi publicado na edição da última semana da revista The New England Journal of Medicine.

Fonte: The New England Journal of Medicine Number 23 Volume 354:2443-2451 June 8, 2006

Copyright © 2006 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: