Publicidade

Notícias de saúde

Novos stents coronarianos também estão sujeitos à trombose

29 de Abril de 2004 (Bibliomed). A trombose é uma rara, porém catastrófica complicação decorrente da implantação de stents coronarianos. Ela ocorre em 0,5% a 1,9 % das intervenções envolvendo stents metálicos, e estatísticas independentes acerca dos novos stents embebidos em medicamentos ainda são escassas.

Um novo estudo publicado esta semana na revista Circulation, da Associação Americana do Coração (American Heart Association), avaliou os índices de trombose em pacientes que receberam, fora de ensaios clínicos, stents embebidos em sirolimus, o medicamento que vem sendo apontado como capaz de reduzir as complicações com os stents coronarianos.

Os resultados, entretanto, demonstraram que os índices de trombose foram semelhantes aos observados com stents metálicos não embebidos em medicamentos, e se associaram fortemente à interrupção da terapia antiplaquetária.

Os stents embebidos em sirolimus, entretanto, apresentam como vantagem uma menor possibilidade de reestenose a médio prazo.

Fonte: Circulation 2004;109:1930-1932.

Copyright © 2004 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: