Publicidade

Notícias de saúde

Dor precordial não é o sintoma mais comum precedendo um infarto em mulheres

19 de Novembro de 2003 (Bibliomed). O infarto agudo do miocárdio (IAM) é a falta de circulação em uma área do músculo cardíaco, cujas células morrem por ficarem sem receber sangue com oxigênio e nutrientes. A interrupção do fluxo sangüíneo para o coração pode acontecer de várias maneiras, como obstrução do vaso por placas de gordura, coágulos, ou mesmo contração exagerada da artéria (espasmo vascular). Os principais sintomas estão ligados ao surgimento de uma pressão desconfortável no peito ou nas costas que demora mais do que alguns minutos para desaparecer; a dor se espalha para os ombros, pescoço ou braços. Os sintomas de dor são acompanhados de tonturas, suor, náusea, respiração curta ou falta de ar e sensação de plenitude gástrica. Geralmente os sintomas que antecedem ao IAM são os de um quadro de angina (dor no peito) de surgimento e desaparecimento rápidos.

Um novo estudo publicado este mês na revista Circulation revela que, em mulheres, os sintomas que antecedem o IAM são por vezes pouco claros. Segundo a pesquisa, a maioria das mulheres que sofreram infarto agudo do miocárdio (IAM) relatou alterações do sono (48%), fadiga incomum (71%) e falta de fôlego (42%) num prazo de até um mês antes dos ataques cardíacos.

Apenas uma minoria (menos de 30%) se queixou de dores no peito antes do IAM. Essa constatação vai de encontro ao conceito que a maioria dos médicos têm a respeito da dor precordial como o mais importante sinal do infarto, seja em homens ou em mulheres.

Copyright © 2003 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: