Publicidade

Notícias de saúde

Epidemia da AIDS pode crescer em Angola

02 de Setembro de 2003 (Bibliomed). Pouco se sabe à respeito da prevalência da AIDS em Angola. Exames feitos pelas Nações Unidas em mulheres grávidas em Luanda mostraram que 8.6 por cento delas eram portadora do vírus em 2001, comparado com 3.4 por cento em 1993 e 1.1 por cento em 1991.

Angola foi, até agora, a nação africana meridional menos atingida pela epidemia da AIDS, por causa de sua guerra civil. Entretanto, segundo a Organização Mundial de Saúde, o país tem que agir imediatamente para prevenir um grande aumento no número de casos da doença.

O fim de 27 anos de guerra civil trouxe mais liberdade para as pessoas se movimentarem dentro do país e em direção aos países vizinhos, possibilitando a que o vírus possa vir a se espalhar com maior facilidade.

Angola não fornece drogas antiAIDS em seus hospitais públicos; o país deveria, segundo a OMS, procurar educar e conscientizar a população em relação ao HIV, além de disponibilizar medicamentos anti-retrovirais para as mulheres grávidas, evitando a transmissão materno-infantil.

Copyright © 2003 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: