Publicidade

Notícias de saúde

Cardiologistas temem epidemia de enfartes em mulheres

14 de Abril de 2003 (Bibliomed). Se nada for feito, em poucos anos as mulheres brasileiras terão tanto enfarte quanto os homens. O alerta é do presidente do Congresso Anual da Sociedade Brasileira de Cardiologia, Antonio Carlos Carvalho. Segundo o especialista, uma explosão de enfartes femininos já vem sendo registrada há alguns anos na cidade do Rio de Janeiro, no Rio Grande do Sul e, mais recentemente, em São Paulo.

A mulher brasileira e em especial das regiões metropolitanas está mais sujeita ao enfarte, segundo Carvalho, porque na atual geração ela passou a disputar o mercado de trabalho da mesma maneira que os homens, sendo afetada pelo estresse e sofrendo de pressão alta, ao mesmo tempo em que está fumando mais, se alimentando de sanduíches e frituras que elevam suas taxas de gorduras no sangue, e se tornando sedentárias.

Ainda segundo o especialista, tradicionalmente o Brasil tinha nove enfartes em homens para cada enfarte em mulher. Nesta década, a relação caiu para seis homens enfartados para quatro mulheres com a doença coronariana. E há uma tendência crescente ao enfarte em pessoas com mais de 70 anos, a ponto da Organização Mundial da Saúde lançar um alerta de que em dez anos o coração estará matando mais que o câncer, mesmo na faixa mais idosa da população. Nessa faixa etária, as estatísticas mostram que para cada enfartado do sexo masculino há uma mulher com enfarte.

Carvalho chega a falar em epidemia de enfartes entre as mulheres. Para discutir sobre o assunto no Congresso em São Paulo, foram convidados especialistas do exterior que fizeram alguns dos mais importantes estudos do mundo sobre o uso diário de aspirina para prevenir o enfarte, sobre os fibrinolíticos capazes de reverter o quadro quando tomados logo após o ataque cardíaco e sobre a pandemia de enfarte que se espalha pelo mundo inteiro, já que a globalização está difundindo os maus hábitos alimentares, que tornam as pessoas obesas e eleva a taxa do mau colesterol. Entre eles, Salim Yussuf, chefe da Cardiologia do McMaster Hospital, do Canadá e Rory Collins, de Oxford.

Copyright © 2003 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: