Publicidade

Notícias de saúde

Laboratório americano libera patente de remédio contra Aids

31 de Janeiro de 2003 (Bibliomed) A gigante farmacêutica Pharmacia anunciou no Fórum Econômico Mundial, em Davos, na Suíça que vai liberar a patente da droga delavirdina, um inibidor da transcriptase reversa, para que países com alto índice de infecção pelo HIV produzam genéricos de medicamentos usados contra a Aids. A condição é que os países tenham uma renda per capita inferior a US$ 1,2 mil e taxa de infecção superior a 1% da população. O programa vai beneficiar cerca de 3,8 bilhões de pessoas em 78 países, incluindo todos os países da África subsaariana, a região mais afetada pela epidemia de Aids no mundo. O Brasil não vai receber a droga, mas os laboratórios brasileiros podem participar do projeto, produzindo remédios.

A patente da droga, aprovada e lançada nos Estados Unidos em 1997, será transferida para a Associação Internacional de Dispensários (IDA), que vai escolher os laboratórios locais para produzir o medicamento. O programa foi desenvolvido pela Pharmacia, em parceria com a IDA, o Fundo Global contra Aids, Tuberculose e Malária e pelo Centro de Desenvolvimento Internacional da Universidade de Harvard. Alguns especialistas criticaram a decisão, argumentando que a indústria teria muita dificuldade em evitar a volta desses medicamentos aos países de origem, através do contrabando. Mas, segundo o diretor-executivo do Fundo Global, Richard Feachem, “esses remédios terão marcas e embalagens diferentes em cada país, mas serão produzidos dentro de um estrito controle de qualidade”.

O Fundo Global também vai ajudar na distribuição e orientação sobre o uso correto dos remédios, em regiões que o governo não tem estrutura e as pessoas têm pouco conhecimento sobre a doença, como África e Ásia. O nível de contaminação do HIV já é devastador na África e vem aumentando rapidamente na Ásia. Para se ter uma idéia, a doença atinge 15% da população no sul do continente africano e 1% da população da Índia. “Estima-se que, futuramente, Índia e China terão metade dos casos de Aids no mundo”, alerta Feachem.

Copyright © 2003 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: