Publicidade

Notícias de saúde

Dentes saudáveis ajudam a prevenir doenças

30 de Janeiro de 2003 (Bibliomed). Nos últimos anos, especialistas descobriram que a higiene bucal é indispensável para a mulher enfrentar as alterações hormonais ao longo da vida. Segundo Christian Wehba, mestre e especialista em periodontia, há cinco fases em que ocorre um aumento dessa influência. Na puberdade, a gengiva incha e inflama com mais facilidade, propiciando a formação de placa bacteriana e sangramento. “Para evitar esse tipo de problema, só mesmo um controle rígido da limpeza bucal”, avisa Wehba. Durante o ciclo menstrual, a mulher também pode perceber uma discreta mudança. “Na fase pré-menstrual, a gengiva tende a ficar inflamada. Nos casos em que já existe algum tipo de infecção, ocorre piora do quadro”, acrescenta.

As mulheres que tomam anticoncepcionais geralmente não percebem, mas as pílulas podem causar aumento ou redução do fluxo salivar. Se a saliva diminuir, a gengiva fica mais seca e propensa à ação de bactérias, desencadeando doenças periodontais que afetam as estruturas dos dentes. Mas é na menopausa que a mulher pode sofrer grandes prejuízos dentais. De acordo com o presidente da Sociedade Brasileira do Climatério, César Eduardo Fernandes, a mulher pode ter retração maxilar e mandibular em função da osteoporose. “Além dessa perda, a mulher tem retração gengival, o que facilita o desenvolvimento de uma periodontite”, afirmou. Para evitar a doença, o médico recomenda a Terapia de Reposição Hormonal.

A periodontite é uma infecção causada por bactérias específicas e caracteriza-se pela gengiva avermelhada e com sangue, espaçamento entre os dentes e retração da gengiva. O tratamento pode incluir higiene bucal, enxerto de osso e gengiva e uso de antibióticos. Se não for tratado, o problema pode levar à perda dos dentes. Recentemente, os pesquisadores descobriram que a periodontite pode provocar também o parto prematuro. As gestantes com o problema apresentam risco dobrado de ter um bebê de baixo peso. Segundo a especialista Maria Christina Brunetti, “as bactérias liberam toxinas no organismo, provocando uma reação imunológica. Como resposta, o corpo produz substâncias que afetam o bebê através do sangue, desencadeando o parto prematuro”.

Copyright © 2003 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: