Publicidade

Notícias de saúde

Tratamento garante vida normal a pessoas com anemia falciforme

21 de Agosto de 2002 (Bibliomed). Se não diagnosticada e tratada de forma precoce, a anemia falciforme pode causar a morte de 50% das pessoas portadoras da doença, antes dos 20 anos. A doença, que ainda não tem cura, é detectada através do teste do pezinho, feito no quinto dia de vida em qualquer centro de saúde. Durante os cinco primeiros anos de vida, a criança que sofre da doença é medicada com penicilina, para evitar infecção, sendo que no primeiro ano a visita ao médico deve ser mensal, para que os pais recebam orientação sobre os sinais precoces que mereçam atenção, como febre e aumento do baço. As crianças devem seguir de forma rigorosa a vacinação, além de tomarem vacina antipneumococo.

"Desde que sigam o tratamento, a vida para essas pessoas é normal. A única limitação é quanto às atividades físicas, que exigem maior oxigênio", explicou o médico José Nélio Januário, professor do Departamento de Clínica Médica da Faculdade de Medicina da UFMG e coordenador do Programa de Triagem Neonatal em Minas Gerais, que defendeu no último dia 14 sua dissertação de mestrado, onde analisou a incidência da doença falciforme em um milhão de crianças nascidas vivas no Estado, entre 1998 e 2001.

No trabalho, o médico constatou que a anemia falciforme é um dos maiores problemas de saúde pública do país. Em Minas Gerais, a incidência do problema é de 72 casos em cada 100 mil pessoas, número superior aos casos de Aids e tuberculose, que hoje correspondem a uma relação, respectivamente, de 37 e cinco casos em 100 mil, no Estado. Esses dados servirão de base para que a Secretaria de Estado da Saúde invista no treinamento adequado das equipes dos centros de saúde e dos hospitais.

A anemia falciforme é um problema genético e hereditário, 10 vezes mais comum em pessoas negras do que em brancos. Os portadores dessa doença têm os glóbulos vermelhos (hemácias) em forma de foice e não arredondados, o que dificulta o transporte de oxigênio, provocando má circulação no organismo como um todo e consequentemente crises de dor, principalmente nas articulações, anemia e infecções freqüentes. Quando afeta o cérebro, pode causar derrame e deformidade óssea.

Copyright © 2002 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: