Publicidade

Notícias de saúde

Rio de Janeiro ganha novos leitos para bebês de alto risco

13 de Junho de 2002 (Bibliomed). O Instituto Fernandes Figueira, hospital da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), localizado no Rio de janeiro, acaba de inaugurar as novas instalações da Unidade Intermediária de Enfermaria Pediátrica. Foram investidos R$ 4,9 milhões e, com a aquisição de cinco novos leitos, o hospital terá capacidade para atender, anualmente, cerca de 600 crianças e adolescentes com patologias complexas, entre elas a Aids, síndromes genéticas e neurológicas, além de doenças relacionadas ao metabolismo.

A instituição é referência para partos e neonatologia de alto risco e a maior parte do investimento será destinada a esse setor. As obras, que foram feitas com o objetivo de melhorar a assistência prestada pela unidade de saúde, foram financiadas com recursos da Fundação Oswaldo Cruz. A humanização do atendimento e o controle das infecções hospitalares foram alguns dos aspectos que nortearam as melhorias.

Dentre os aparelhos que serão adquiridos está um equipamento que monitora as condições do bebê antes do parto, para detectar se ele entrou em sofrimento. Também será comprado um respirador para crianças com idade a partir de um mês. Esse equipamento é altamente especializado e permite o controle exato da pressão e freqüência da respiração.

O ministro da Saúde, Barjas Negri, que esteve no local durante a inauguração, garantiu que os recursos para a compra dos equipamentos já estão garantidos. Será preciso que o Instituto faça um convênio com o Banco do Brasil para a abertura de uma licitação internacional. O presidente da Fiocruz, Paulo Buss, acredita que os aparelhos estejam em funcionamento até agosto deste ano.

A abertura dos novos leitos representa um aumento de 60% no número de leitos neonatais no município. O Instituto Fernandes Figueira interna 4.160 crianças por ano e faz 12 mil consultas, no mesmo período. A taxa de ocupação dos leitos é de 90%. O Banco de Leite Humano do instituto é referência nacional e coordena a rede brasileira. No ano passado, recebeu o Prêmio Sasakawa, conferido pela Organização Mundial de Saúde (OMS). O trabalho desenvolvido pela unidade está servindo de base para a criação de Bancos de Leite nos Estados Unidos, México e França.

Em 1999, o instituto também recebeu o título de Hospital Amigo da Criança, concedido pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) e pelo Ministério da Saúde. Para receber esse título, os hospitais precisam adotar os procedimentos contidos no manual “dez passos para o sucesso do aleitamento materno”.

De janeiro a março desse ano, o Instituto Fernandes Figueira recebeu R$ 429,33 mil do Ministério da Saúde para cobrir despesas referentes às internações ambulatoriais. No ano passado, os repasses para os mesmos procedimentos chegaram a R$ 1,84 milhão.

Copyright © 2002 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: