Publicidade

Notícias de saúde

Ministério da Saúde anuncia R$ 33,9 milhões para combater o câncer

19 de Abril de 2002 (Bibliomed). O ministro da Saúde, Barjas Negri, anunciou que vão ser investidos R$ 33,9 milhões no controle e prevenção ao câncer em todo o Brasil. Na quarta-feira passada, ele assinou convênio com 27 secretarias estaduais de Saúde, destinado a três programas do governo federal no combate à doença: Programa Nacional de Controle do Tabagismo, Programa de Controle do Câncer do Colo do Útero e da Mama, e Programa de Avaliação e Vigilância do Câncer.

A proposta do Ministério da Saúde é ampliar e descentralizar as ações de prevenção e detecção precoce do câncer. Segundo o ministro, desde 1997 foram investidos R$ 45,5 milhões no combate e prevenção à doença. Dados do Instituto Nacional do Câncer (Inca) indicam que as doenças cardiovasculares e o câncer são as duas principais causas de morte por enfermidade no Brasil. As duas estão relacionadas principalmente ao tabagismo.

A Organização Nacional da Saúde faz um alerta: caso nada seja feito para reduzir o consumo de cigarro, nos próximos 40 anos, o tabagismo será responsável por 10 milhões de mortes por ano. No ano passado, as estimativas do Inca apontaram para 305,3 mil novos casos e 117,5 mil óbitos por câncer no País.

No Brasil, o câncer de mama é o que mais causa mortes entre as mulheres. Somente neste ano 32 mil novos casos devem ser diagnosticados. O principal sintoma da doença é o aparecimento de nódulo ou caroço no seio, com ou sem irritação e dor no local, que pode ser percebido pela própria mulher ao fazer o auto-exame das mamas. Quanto mais cedo é diagnosticado o câncer, maiores são as chances de cura.

O câncer do colo do útero é o terceiro tipo de câncer mais comum entre as mulheres. Segundo o Inca, dez mulheres morrem por dia no Brasil, vítimas desse tipo de câncer. A melhor forma de prevenção é o exame do colo do útero, conhecido como “papanicolaou”. Toda a mulher que tem ou já teve atividade sexual deve procurar um ginecologista para fazer o exame anualmente, especialmente dos 25 aos 59 anos de idade.

Copyright © 2002 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: