Publicidade

Notícias de saúde

Vícios da mãe interferem em distúrbios de comportamento dos filhos

08 de Abril de 2002 (Bibliomed) - Mais um motivo, dentre tantos outros, para se levar um estilo de vida saudável na gestação: mulheres que fumam e ingerem álcool durante a gravidez aumentam em mais de duas vezes o risco de seus filhos desenvolverem um importante distúrbio de comportamento, que pode prejudicá-lo na escola e mesmo por toda a vida.

O distúrbio é chamado pela sigla ADHD, ou Déficit de Atenção/Distúrbio de Hiperatividade. É caracterizado por comportamento impulsivo – emoções incontroláveis – dificuldade de prestar atenção e problemas comportamentais e escolares. Nos Estados Unidos estima-se que até 5% das crianças sejam portadoras deste distúrbio, sendo os meninos quatro vezes mais propensos que as meninas.

No estudo, os pesquisadores liderados pelo Dr. Eric Mick da Harvard Medical School em Boston, Massachusetts, avaliaram os prontuários médicos de 280 crianças que receberam o diagnóstico de ADHD cujas mães foram entrevistadas com relação a seus hábitos e estilo de vida incluindo uso de fumo e álcool durante a gravidez. As crianças foram comparadas com outro grupo de 242 crianças sem ADHD.

Os pesquisadores encontraram que crianças com diagnóstico de ADHD foram 2,1 vezes mais propensas a terem sido expostas, dentro do útero, aos cigarros e 2,5 vezes mais propensas a serem expostas ao álcool antes de nascer. Estudos semelhantes já haviam encontrado estas associações antes. Parece que existe uma combinação entre fatores ambientais – no caso exposição à fumaça dos cigarros e ao álcool – e fatores genéticos – a informação expressa nos genes que a criança herda dos pais e irá carregar pela vida inteira, combinação esta que pode levar ao desenvolvimento do distúrbio. Se estas relações forem elucidadas, novas estratégias de prevenção e tratamento poderiam ser desenvolvidas.

Atualmente, para tratamento do ADHD, são utilizados estimulantes do SNC e outros medicamentos. Eles visam reduzir o estado de excitação destas crianças, permitindo que elas prestem atenção à aulas e outras atividades e que elas consigam controlar seus impulsos.

O ADHD é um distúrbio sério, porque faz com que a criança, até que o mesmo seja controlado, saia-se mal na escola, envolva-se em problemas extraclasse com seus colegas devido à sua violência e impulsividade e corra riscos desnecessários por ser tão inconseqüente e impulsivo.

A cada dia que passa, mais e mais é descoberto em relação aos prejuízos causados pelo consumo de álcool e fumo, sobretudo durante a gravidez. Este é um período da vida de toda mulher que deve ser fortemente respeitado, pois é um momento onde ela está carregando uma outra vida. Durante a gestação são inúmeros os fatores conhecidos e desconhecidos que podem afetar o desenvolvimento do feto concebido, tornando-o uma criança saudável ou não. Não se deve medir esforços para se evitar e contornar os fatores de risco conhecidos, como forma de facilitar o desenvolvimento de uma criança normal. Dentre estes cuidados estão a realização de pelo menos seis consultas de pré-natal, realização de um número mínimo de exames complementares para verificação de certos parâmetros da saúde da mulher, evitar uso desnecessário de medicamentos, nunca os utilizando sem aconselhamento médico e cultivo de hábitos de vida saudáveis, tanto para si mesma quanto para o bebê que está para chegar. Os hábitos mais proscritos na gestação são o consumo de álcool e fumo, devido aos problemas conhecidos que podem trazer à mãe e ao bebê, como bebês de baixo peso ao nascer, síndrome da abstinência alcoólica do feto, problemas respiratórios imediatos e tardios, dentre inúmeros outros.

Copyright © 2002 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: