Publicidade

Notícias de saúde

Projeto Alvorada chega ao Acre

Belo Horizonte, 06 de Novembro de 2001 (Bibliomed). O governo federal deu mais um passo para garantir melhorias em saneamento básico em Estados brasileiros. No início do mês passado, o ministro da Saúde, José Serra, lançou o Projeto Alvorada no Acre.

Apenas neste Estado, serão investidos R$ 19,6 milhões em 18 municípios escolhidos para participar do programa. Em 2001, já serão beneficiadas cerca de 23 mil famílias.

Inicialmente, as ações prevêem construção ou ampliação das redes de água e esgoto, além de melhorias sanitárias dentro das residências. Outros R$ 5,6 milhões, originários de uma emenda da bancada de deputados federais do Acre, serão investidos no mesmo tipo de obra. Para as Reservas Extrativistas Chico Mendes e Alto Juruá serão repassados R$ 950 mil.

As ações de saneamento no Acre não terminam aí. Dois protocolos foram assinados pelo governo estadual, totalizando investimentos de R$ 2,2 milhões em ações de saneamento destinadas a 31 mil aldeias com 5 mil índios e à Organização Não-Governamental (ONG) União das Nações Indígenas (UNI).

A falta de condições adequadas de saneamento pode facilitar a ocorrência de doenças como cólera, esquistossomose, tracoma, febre tifóide, leptospirose, hepatite e diarréia.

Dados do Sistema Único de Saúde (SUS) comprovam que, de 1995 a 1999, 3,4 milhões de pessoas foram internadas em decorrência de problemas relacionados à falta de saneamento.

Estima-se que a infra-estrutura básica reduza em até 80% os casos de febre tifóide e paratifóide. Também apresentam queda os registros de tracoma, esquistossomose, diarréia, amebíase, gastroenterite e infecções cutâneas.

O Projeto Alvorada foi lançado no ano passado como um programa para atender às cidades brasileiras com menor Índice de Desenvolvimento Humano (IDH).

Diversos municípios, em 23 estados, têm índices considerados baixos pela Organização das Nações Unidas (ONU). Além do Acre, o Projeto já chegou ao Sergipe, Pernambuco, Ceará, Maranhão, Rio Grande do Norte, Paraíba, Mato Grosso, Alagoas, Pará, Goiás, Paraná, Amazonas, Bahia, Rondônia, Minas Gerais e Piauí.

O investimento em 1.500 municípios destes estados deve ser de R$ 1 bilhão, beneficiando 1,1 milhão de famílias.

O Ministério da Saúde também assinou um convênio com a Secretaria de Estado da Saúde do Acre, para o investimento de R$ 271 mil no Programa de Atendimento Médico Especializado Itinerante, que vai atender às comunidades carentes da zona rural.

Parte do dinheiro será investido pelo Ministério e parte pela Secretaria. O Programa Itinerante é baseado na viagem de uma equipe de profissionais de saúde para cidades diferentes. A população assistida tem acesso a consultas e também à medicamentos e exames.

Copyright © 2001 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: