Publicidade

Notícias de saúde

Obesidade mata 300 mil americanos todos os anos

Belo Horizonte, 19 de Setembro de 2001 (Bibliomed). O número de pessoas obesas em todo o mundo vem crescendo de forma tão assustadora que os especialistas estão preocupados.

Nos Estados Unidos, a obesidade já virou epidemia e a preocupação dos médicos se justifica com os números. Nada menos que 300 mil norte-americanos morrem todos os anos devido a doenças relacionadas à obesidade, como derrames, insuficiência cardíaca, diabetes e artrite.

O excesso de peso é encarado como uma bomba-relógio. George Bray, especialista em obesidade e professor de medicina na Universidade do Estado de Louisiana estudou como algumas pessoas conseguem desativar essa bomba-relógio.

Juntamente com o médico James Hill, do Centro de Ciências Médicas da Universidade do Colorado, em Deve, ele criou o Registro Nacional de Controle de Peso, inscrevendo pacientes que emagreceram pelo menos 15 quilos e conseguiram manter o peso.

Hill passou os últimos sete anos analisando cerca de três mil pessoas que se propunham a emagrecer e chegou a conclusão de que nenhuma dieta é eficaz se não houver amor próprio. As pessoas que conseguiram manter o peso foram chamadas de “perdedores bem-sucedidos”. Os perdedores bem-sucedidos são um tipo raro, especialmente, num país como os Estados Unidos, onde um em cada quatro adultos é clinicamente obeso e metade da população está pelo menos acima do peso.

A idéia não é descobrir o que os pacientes fizeram para emagrecer, mas como conseguiram manter o peso após a perda dos quilos a mais. Segundo Hill, os perdedores bem-sucedidos afirmam que, para impedir a volta dos quilos, é necessário, acima de tudo, uma completa transformação pessoal, uma autoconfiança. O exercício físico é apenas uma ponta do iceberg.

Copyright © 2001 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: