Publicidade

Notícias de saúde

Pesquisa revela prejuízo emocional dos acidentes de carro

Belo Horizonte, 14 de Agosto de 2001 (Bibliomed). Os cientistas acabam de descobrir qual o tempo necessário para as pessoas esqueçam um acidente de trânsito. Um trabalho científico publicado recentemente no Jornal Americano de Psiquiatria trata justamente dos efeitos da batida sobre os aspectos emocionais das pessoas envolvidas em acidentes de trânsito.

Para a realização do estudo foram ouvidas 773 pessoas que participaram de acidentes automobilísticos como motoristas de carros ou de bicicletas ou até mesmo como pedestres. Um terço das pessoas entrevistadas, num período de 3 a 12 meses após do acidente, ainda apresentavam ansiedade, depressão ou medo de viajar.

Os acidentados tinham entre 17 e 69 anos de idade e necessitaram de atendimento de emergência após os acidente que sofreram. A cada três meses foram ouvidos pelos pesquisadores da Universidade de Oxford, na Inglaterra.

O doutor Richard Mayou, chefe da equipe de pesquisadores, observou que, na maioria dos casos, as manifestações psiquiátricas continuavam presentes três meses após o acidente e persistiam um ano depois.

Ouro dado é que metade deles tinha fobia de viajar e 60% apresentavam ansiedade e alteração pós-traumática de estresse. Os homens se julgavam mais culpados do que as mulheres. Entretanto, elas declararam que, um mês antes do acidente, já passavam por problemas emocionais.

Depois da ocorrência do acidente, o medo de dirigir ou de viajar de carro era maior entre as mulheres do que entre os homens.

Copyright © 2001 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: