Publicidade

Notícias de saúde

SUS facilitará angioplastia

São Paulo, 19 de Junho de 2001 (eHealthLA). Está ficando mais fácil submeter-se a uma angioplasta. A operação, realizada com a finalidade de desbloquear artérias coronarianas, carrega o risco da ocorrência de formação de coágulos (trombos) dentro destas artérias.

Com a utilização da droga ReoPro, os riscos ficam reduzidos. Por isso, o Sistema Único de Saúde (SUS) decidiu reembolsar hospitais após seu uso. No Brasil são realizados 25 mil destes procedimentos por ano.

Lançado pela indústria farmacêutica Eli Lilly em 1977 no mercado brasileiro, ReoPro - cujo princípio ativo é o Abciximab - é um medicamento que reduz os riscos em procedimentos de angioplastia.

Em razão disto, o Sistema Único de Saúde passa agora a reembolsar os hospitais das despesas decorrentes da administração dessa droga. O texto da portaria, recém publicada no Diário Oficial da União, enaltece suas vantagens.

Algumas condições aumentam os riscos do procedimento, tornando o paciente eletivo ao uso do ReoPro, tais como: diabetes, infarto agudo do miocárdio, angina instável (dor no peito mesmo em repouso), lesões complexas das artérias coronárias e/ou outra manifestações clínicas de alto risco.

ReoPro tem como principal característica atuar na prevenção de complicações isquêmicas agudas (diminuição do aporte de sangue) como, por exemplo, a oclusão (fechamento) abrupta da artéria coronariana, que pode requerer uma intervenção de revascularização do miocárdio em caráter de emergência – representando cirurgia cardíaca ou uma nova angioplastia.

Estudos clínicos que testaram a eficácia clínica de ReoPro – associado à colocação do Stent, uma prótese intracoronária - , demonstraram que, após um ano da realização de um procedimento de angioplastia, houve redução em até 58% das taxas de infarto agudo do miocárdio, mortalidade e necessidade de revascularização de emergência do miocárdio nos pacientes tratados com esta nova droga, em comparação com os pacientes que receberam tratamento convencional (heparina e ácido acetil salicílico).

“A associação ReoPro e Stent é, atualmente, considerada a melhor opção de tratamento para síndrome coronária aguda”, destaca a diretora do Serviço de Cardiologia Invasiva do Instituto Dante Pazzanese, Amanda Souza. Ao mesmo tempo, a droga reduz os gastos hospitalares como um todo, já que promove a alta precoce do paciente, evita cirurgias cardíacas e ocorrência de novos enfartes.

O QUE FAZER - Na internação, o paciente deverá ser orientado quanto aos riscos da angioplastia coronária, da possibilidade de uma cirurgia de revascularização miocárdica de emergência, e de uma possível necessidade de repetição do procedimento, havendo reestenose.

Os pacientes poderão internar-se no mesmo dia do procedimento, necessitando de jejum de seis horas. As recomendações são da Sociedade Brasileira de Cardiologia.

PREVENÇÃO - A maioria das doenças coronárias pode ser prevenida, com alguns cuidados básicos, como:

- estímulo à prática de exercícios físicos aeróbicos regulares.
-abolição de tabagismo
-controle de hipertensão arterial existente
-controle rigoroso de dislipidemias
-controle de outros fatores de risco, como obesidade e diabetes mellitus

Copyright © 2001 eHealth Latin America

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: