Publicidade

Notícias de saúde

Anvisa libera de receita especial medicamento para gripe

São Paulo, 14 de Maio de 2001 (eHealthLA). O Tamiflu® (Fosfato de Oseltamivir) pode a partir de agora ser adquirido sem a necessidade de retenção de receita.

O medicamento, disponível no Brasil há cerca de um ano, teve sua eficácia e tolerabilidade constatadas pela Anvisa – Agência Nacional de Vigilância Sanitária, que publicou resolução no Diário Oficial da União, de 07/05/2001, permitindo a comercialização mediante apresentação do receituário comum.

Segundo o Dr. João Toniolo Neto, geriatra da Unifesp, a tendência é de aumento do número de casos de gripe, até o ápice que deve ser registrado entre os meses de junho e julho.

“A desburocratização no uso do medicamento, que é muito eficiente, nos ajuda a combater a gripe”, afirma o médico. “A vacina e o medicamento são complementares nessa luta contra o vírus”, completa o geriatra.

O Vigigripe, serviço de vigilância do influenza da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), detectou casos de gripe em alguns grandes centros urbanos. Segundo o serviço, testes realizados nas cidades São Paulo, Salvador, Curitiba e Rio de Janeiro mostraram a presença do influenza. As informações estão disponíveis no site do serviço (www.vigivirus.com.br).

O medicamento

Segundo informações do Laboratório Roche, fabricante do medicamento, o Tamiflu® (Fosfato de Oseltamivir) é o único que combate o vírus Influenza (dos tipo A e B) causador da doença e não apenas os seus sintomas.

De acordo com as pesquisas sobre a droga, se administrado nas primeiras 48 horas após o aparecimento dos sintomas, o medicamento abranda a severidade e reduz a duração da gripe em 40%. O medicamento atua sobre uma das principais proteínas da superfície do vírus Influenza, a enzima chamada neuraminidase.

Ao inibir essa enzima, o medicamento faz com que o vírus não consiga atacar outras células. Desde seu lançamento, nos Estados Unidos, onde também há a versão pediátrica, o medicamento já foi utilizado por mais de 1,2 milhões de pessoas durante as duas últimas temporadas de gripe.

Diferença entre gripe e resfriado

A gripe é constantemente confundida com resfriados comuns. De acordo com Toniolo, o paciente deve estar atento aos sintomas. “Quando houver febre, mal-estar, tosse e dores musculares, é quadro de gripe”, explica. Ao aparecimento desses sinais, o paciente deve procurar orientação médica.

Copyright © 2001 eHealth Latin America

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: