Publicidade

Notícias de saúde

BRASIL: Novo tratamento para hiperidrose pode ajudar quem sofre com suor excessivo

São Paulo, 26 de Março de 2001 (eHealthLA). O problema do suor excessivo nas mãos e axilas é mais comum do que imaginamos, e só quem o tem, sabe o que é conviver eternamente com ele.

Uma pequena toalha escondida, secando freqüentemente as mãos e axilas, além de várias trocas de camisas por dia, faz parte do martírio de quem tem esse problema.

O que é?

Conhecida como hiperidrose, é uma superestimulação do sistema nervoso central autônomo (que não é de nosso controle) sobre as glândulas que produzem suor, localizadas na axila e extremidades, causando o incômodo descrito anteriormente.

A doença ocorre mais freqüentemente em pacientes jovens, do sexo feminino, as quais estão sempre mais expostas a situações constrangedoras, por terem mais preocupação com a estética.

Tratamento

Segundo o Dr. Newton Aerts da Clinica Vascular, em Porto Alegre, a conduta ideal, e de efeito mais duradouro para este problema, consiste na realização de uma cirurgia sobre a cadeia de pequenos nervos que comanda os estímulos em excesso para as glândulas sudoríparas, localizada na região cervical e torácica.

“Atualmente, estamos utilizando, de forma pioneira há aproximadamente três anos, a técnica da Simpatectomia torácica por vídeo cirurgia, com a qual é possível realizar o tratamento com um mínimo de agressão cirúrgica”, explica o médico.

Segundo ele, a internação é rápida e o retorno ao trabalho é quase imediato, além de assegurar resultados excelentes.

Essa nova técnica, já bastante difundida e utilizada por cirurgiões europeus e americanos, pode agora ser utilizada no tratamento desta enfermidade que constrange e, sem dúvida, dificulta a vida de relação destes indivíduos jovens.

Copyright © 2001 eHealth Latin America

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: