Publicidade

Notícias de saúde

BRASIL: Consumidores identificarão com mais clareza os medicamento genéricos

São Paulo, 21 de março de 2001 (eHealthLA). A partir de 15 de setembro, só os medicamentos genéricos poderão ser vendidos pelo nome do princípio ativo nas farmácias.

Segundo a resolução nº 36 da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) fica estabelecido um limite de seis meses para a comercialização dos medicamentos similares que ainda são vendidos pelo nome do princípio ativo, também conhecido como denominação genérica.

A medida tem o objetivo de dar maior visibilidade ao mercado, para que os consumidores possam identificar com mais clareza os medicamentos genéricos.

Ttipos de Medicamentos

Hoje, no mercado brasileiro de medicamentos podem ser encontrados três tipos de produto: os medicamentos de referência, os que primeiro foram registrados para combater determinada doença; os genéricos, que são cópia fiel dos produtos de referência; e os similares, que também são cópia dos produtos de referência, mas não passaram por testes de bioequivalência, não sendo considerados cópias fiéis.

Os remédios similares, hoje vendidos pela denominação genérica, terão que adotar um nome fantasia ou ser submetidos ao teste de bioequivalência para receber registro como genérico.

O teste de bioequivalência atesta que um medicamento faz o mesmo efeito no mesmo intervalo de tempo que o produto de referência a ser copiado.

“O medicamento similar com nome genérico gera muita confusão no mercado, pois pode ser comprado por engano nas farmácias como se fosse um produto genérico.

Estamos tomando essa medida para tornar mais ‘limpo’ o mercado”, diz a gerente-geral de Medicamentos Genéricos da Anvisa, Vera Valente.

Copyright © 2001 eHealth Latin America

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: