Publicidade

Notícias de saúde

Foco de "Aedes Aegypti" é Investigado em Sambódromo do Rio

RIO DE JANEIRO (Reuters) - Agentes de saúde do Rio de Janeiro passaram a segunda-feira no sambódromo à procura de focos do mosquito transmissor da dengue, o "Aedes aegypti".

Durante a ação preventiva nas instalações do Sambódromo, os agentes da Secretaria Municipal de Saúde encontraram larvas de um mosquito em um chafariz abandonado em frente ao Museu do Carnaval, na Praça da Apoteose.

O material foi coletado para análises laboratoriais, que mostrarão se as larvas eram ou não do mosquito transmissor da dengue. A Secretaria informou que as chances de serem do "Aedes" são de 99 por cento.

O resultado dessas análises será divulgado na terça-feira.

Durante o dia, 20 profissionais percorreram todo o Sambódromo para combater possíveis focos do mosquito. Os agentes utilizaram máquina costal para inspeção em lugares fechados e carro fumacê para locais abertos.

Os agentes fizeram também "armadilhas" para o mosquito transmissor da dengue. Eles espalharam recipientes com água e material poroso para que os mosquitos depositem seus ovos nos recipientes, que serão recolhidos para análises dentro de uma semana.

A Secretaria Municipal de Saúde informou que já foram notificados 329 casos de dengue na capital carioca, sendo que apenas dez foram confirmados, uma do tipo hemorrágica.

Sinopse preparada por Reuters Health

Copyright © 2001 Reuters Limited. All rights reserved. Republication or redistribution of Reuters Limited content, including by framing or similar means, is expressly prohibited without the prior written consent of Reuters Limited.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: