Publicidade

Notícias de saúde

Dano de Eclipse Solar aos Olhos Pode Não Ser Permanente

24 de Janeiro de 2001 (Bibliomed). Ainda que as pessoas que prezam sua visão não devessem olhar diretamente a um eclipse solar, há uma boa notícia para aqueles determinados a tentar fazê-lo sem medo dos riscos. Os danos provocados aos olhos podem não ser nem permanentes nem extensos, segundo mostra uma nova pesquisa.

Ao contrário do que se acredita, a maioria das pessoas que tiveram suas retinas queimadas após um eclipse solar não ficou totalmente cega, de acordo com um estudo publicado na edição de janeiro da revista The Lancet.

Após um eclipse solar em 1999, cientistas ingleses acompanharam 40 pacientes que sofreram lesões na retina enquanto olhavam para o sol. Os pesquisadores descobriram que metade das pessoas teve lesões moderadas, causando um leve desconforto.

No entanto, 20 por cento tiveram a visão afetada durante sete meses após o eclipse, informou Samuel C. K. Wong e seus colegas do Hospital Real de Leicester.

A maior parte dos 20 pacientes que tiveram problemas de visão observou o eclipse solar sem proteção, embora alguns tenham usados aparelhos fabricados para esse propósito. Um dos pacientes optou pelo uso de óculos de sol.

Todos reclamaram de visão embaçada ou de enxergar pontos pretos. Após sete meses, quatro pacientes ainda diziam ter a visão prejudicada e que enxergavam "pontos pretos bem fracos ou uma sombra em formato de lua crescente".

Embora os sintomas desses pacientes não fossem tão severos quanto se esperava, os autores escreveram, ainda não é seguro "olhar diretamente ao sol durante um eclipse solar".

Copyright © 2001 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: