Publicidade

Notícias de saúde

Comer Peixe Reduz Risco de Derrame em Mulher

18 de Janeiro de 2001 (Bibliomed). Comer peixe reduz o risco de uma mulher sofrer o tipo mais comum de derrame e quanto mais peixe comer, melhor, pesquisadores informaram na terça.

O ácido graxo ômega-3, encontrado em vários peixes de águas frias, previne a formação de coágulos que causam derrame isquêmico, o tipo mais freqüente de derrame, com 83% dos casos. A substância encontrada em peixes como salmão, cavala e sardinha podem também reduzir a pressão sangüínea em pessoas com predisposição para problemas cardíacos.

Outros estudos, tanto com homens como mulheres, indicaram que ingerir peixe é benéfico para prevenção de derrames, mas esse foi o primeiro estudo -- o estudo da Saúde de Enfermeiras -- a diferenciar o efeito entre os tipos de derrame. "Nossa pesquisa sugere que mulheres podem reduzir o risco de derrame associado a trombos em até 48 por cento bastando para isso consumir peixe de duas a quatro vezes por semana", disse a autora da pesquisa, Kathryn Rexrode, do Hospital Brigham and Women's, em Boston.

Consumir peixe freqüentemente reduz o risco do tipo mais comum de derrame, que ocorre quando um coágulo se forma nas artérias do cérebro, privando-o de oxigênio. A ingestão de peixe também reduziu o risco de derrames associados a embolias, em que o coágulo se forma em outra parte do corpo e segue até o cérebro. "Nós recomendamos que as mulheres incluam mais peixe em sua dieta, como parte de uma alimentação que pode reduzir o risco de uma série de doenças, além do derrame", Rexrode disse.

Após ajustar fatores como idade, fumo e risco cardiológico, o estudo concluiu que quanto mais peixe as mulheres comem, menor é o risco de sofrerem derrame isquêmico. No entanto, comer peixe não teve impacto no risco de terem um derrame hemorrágico, em que uma veia no cérebro se rompe e causa um sangramento no local.

Os peixes conhecidos por serem ricos em ácido graxo ômega-3 são os que habitam águas geladas como salmão, atum e sardinhas. Outros tipos de alimentos que contêm óleo que podem ter uma propriedade similar são canola e alguns tipos de nozes.

De acordo com o estudo, mulheres que comeram peixe uma a três vezes por mês tinham um risco 7% menor de ter derrame isquêmico do que aquelas que comeram peixe menos de uma vez por mês. Mulheres que comeram peixe uma vez por semana tinham um risco 22% menor e as que ingeriram o alimento cinco ou mais vezes por semana tinham um risco 52% menor.

Copyright © 2001 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: