Publicidade

Notícias de saúde

Brasil: Governo Irá Fiscalizar Medicamentos

São Paulo, 2 de Janeiro de 2001(eHLA). Segundo a Abifarma -Associação Brasileira da Indústria Farmacêutica, o Brasil está entre os cinco maiores consumidores de medicamentos do mundo. Dados da Fiocruz (Fundação Instituto Oswaldo Cruz) e do Conselho Regional de Farmácia do Distrito Federal, mostram que 27% dos pacientes que chegam aos hospitais com intoxicação são vítimas de remédios. A conclusão é que o brasileiro consome medicamentos em excesso e muitas vezes, fica doente em função disso.

Fiscalização

Por esta razão, o Ministério da Saúde está montando uma equipe para analisar e fiscalizar os quase dez mil medicamentos registrados na Vigilância Sanitária. O trabalho irá avaliar a eficácia e os efeitos colaterais de cada remédio. Aqueles considerados prejudiciais e que possuem similares com menor risco no mercado terão seu registro cassado.

Segundo o Ministério, a reavaliação dos medicamentos é uma tentativa de disciplinar e dar mais segurança a população que muitas vezes é induzida pelo mercado. A indústria farmacêutica possui fortes práticas de propaganda e as farmácias nem sempre exigem receita para fornecer os remédios.

A lista de medicamentos em alerta mais reconhecida no Brasil é a do Idec (Instituto de Defesa do Consumidor), que se baseia em relatório das Nações Unidas. Segundo levantamento feito pela médica Lynn Silver, professora da Universidade de Brasília e consultora do Idec, esta tabela possui uma relação de 364 substâncias proibidas, não aprovadas ou que têm advertência especial ou restrição de venda em um ou mais países. “Desse total, 115 substâncias podem ser encontradas nas farmácias brasileiras em pelo menos 652 produtos”, alerta a médica.

Copyright © 2000 eHealth Latin America

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: