Publicidade

Notícias de saúde

Novo tratamento para PSORÍASE

CHICAGO, (Reuters) – O uso de um laser para tratamento da psoríase com raios ultravioletas parece melhorar a condição por longos períodos de tempo sem exposição de grandes áreas do corpo à radiação potencialmente perigosa, relatou um estudo publicado neste Domingo.

Pesquisadores do Hospital Geral de Massachusetts e Escola de Medicina de Harvard disseram que os resultados foram baseados no estudo de 13 pacientes recebendo doses de radiação ultravioleta através de um excimer laser. Eles encontraram que a os pacientes tiveram melhora ou controle da psoríase por períodos “moderadamente longos” de em média 6 ½ meses.

“Com a fototerapia e fotoquimioterapia convencional, geralmente o corpo inteiro é exposto, inevitavelmente, à radiação UV,” disse o artigo, publicado na edição deste mês da Archives of Dermatology, uma publicação da Associação Americana de Dermatologia.

Além disto o tratamento convencional pode resultar em queimaduras e cicatrizes a curto prazo e causam efeitos colaterais a longo prazo, incluindo envelhecimento acelerado da pele e câncer, acrescentou o estudo, liderado por Pravit Asawanonda, que agora trabalha no Hospital King Chulalonghorn Memorial em Bangcoc.

“O que há de novo aqui é que o laser fornece uma maneira fácil, colocando o comprimento de onda certo para o tratamento na mão do médico, então pode-se aplicar uma dose muito maior diretamente nas lesões,” disse Rox Anderson, um dos co-autores do artigo. “Isto não é tanto por ser um laser mas por ser um comprimento de onda estreito poderoso o suficiente para ser utilizado para tratamento local,” disse ele à Reuters.

A psoríase é uma doença de pele comum que afeta cerca de 2% da população nos Estados Unidos e Europa. Nas pessoas que sofrem desta doença, novas células da pele são produzidas muito mais rápido do que a descamação das células velhas, significando que células vivas são colocadas embaixo das células velhas, formando placas grossas de células mortas e descamativas.

A doença pode se manifestar por retalhos pequenos de pele espessada ou , em casos mais extremos, pequenas pústulas em todo o corpo, ou espessamento doloroso nas juntas. Não existe cura definitiva para a psoríase.

Com o tratamento padrão com UV, disse Anderson, o paciente é posto em uma caixa e todo o corpo é tratado. Como a radiação deve ser mantida em dose fraca para evitar queimadura solar, são necessários 25 a 35 sessões de tratamento e “muita pele normal é tratada desnecessariamente,” ele acrescenta. “O que este estudo mostra é que se você usar um laser em dose mais alta na área doente você pode controlar a psoríase com muito menos sessões de tratamento,” ele acrescenta.

Logo que o estudo foi completado Anderson se tornou um consultor pago da Laser Phototonics Inc., de San Diego, a empresa que forneceu o laser usado no estudo.

Sinopse preparada por Reuters Health

Copyright © 2000 Reuters Limited. All rights reserved. Republication or redistribution of Reuters Limited content, including by framing or similar means, is expressly prohibited without the prior written consent of Reuters Limited. Reuters Limited shall not be liable for any errors or delays in the content, or for any actions taken in reliance thereon.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: