Publicidade

Notícias de saúde

Uso Odontológico do Laser em Paciente Com Câncer Será Estudado

SÃO PAULO (Reuters) - Uma equipe da clínica de medicina bucal do Hospital Sírio Libanês, em São Paulo, pretende desenvolver com pesquisadores norte-americanos um estudo para avaliar o uso do laser de baixa intensidade no tratamento odontológico de pacientes submetidos a transplante de medula óssea.

"O projeto de estudo já foi aprovado pela Comissão de Ética do hospital e enviado para a Comissão Nacional de Pesquisa, em Brasília", disse o cirurgião-dentista César Augusto Migliorati, coordenador da clínica, que será inaugurada na quinta-feira e vai ser integrada ao serviço de radioterapia do centro de oncologia.

Segundo Migliorati, o tratamento quimioterápico, usado em conjunto com o transplante de medula óssea, pode causar complicações bucais no paciente, como a mucosite.

"A mucosite é um processo inflamatório em que se formam feridas pela boca, provocando dor e dificuldade para se alimentar e falar."

"Essas feridas podem ser uma porta de entrada para bactérias presentes na boca, que podem cair na corrente sanguínea do paciente transplantado e causar infecções em outros locais", explicou Migliorati. "Se desenvolver uma infecção, esse paciente, com o sistema imunológico deprimido, pode até correr risco de vida."

De acordo com Migliorati, existem evidências de que o uso da luz laser de baixa intensidade em pacientes sob quimioterapia pode prevenir e tratar a mucosite.

"A luz laser de baixa intensidade tem ação bioestimuladora, controlando a dor e melhorando as condições de cicatrização."

Experiências no exterior e outras realizadas no hospital sugerem que a aplicação do laser na mucosa bucal do paciente, iniciada no mesmo dia em que começa a quimioterapia, pode prevenir a mucosite ou regredir as lesões em alguns dias, disse o cirurgião-dentista.

De acordo com Migliorati, o objetivo do projeto é verificar com estudos científicos rígidos se o laser de baixa intensidade tem realmente a capacidade de prevenir o aparecimento da mucosite e diminuir a dor quando o problema aparece, resultando em menor necessidade de drogas analgésicas, risco diminuído de infecções, internação mais curta e melhora na qualidade de vida.

Migliorati explicou que a pesquisa será desenvolvida junto com a Divisão de Medicina Bucal do Centro de Pesquisa de Câncer Fred Hutchinson, em Seattle (EUA), e que o aparelho de laser utilizado é de fabricação nacional, desenvolvido pela MMOptics, uma empresa privada de São Carlos, em São Paulo.

Sinopse preparada por Reuters Health

Copyright © 2000 Reuters Limited. All rights reserved. Republication or redistribution of Reuters Limited content, including by framing or similar means, is expressly prohibited without the prior written consent of Reuters Limited.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: