Publicidade

Notícias de saúde

Brasil: A Saúde do Cérebro - Exercícios e Alimentação Adequada Aprimoram a Memória, Criatividade e o Raciocínio

São Paulo, 6 de Dezembro de 2000(eHLA). Em plena era da Internet, em meio a uma enxurrada de informações, freqüentemente as pessoas tem problemas de assimilação. Na correria do dia-a-dia, diante das agendas lotadas, não é raro que compromissos sejam esquecidos. Todos esses sintomas são reflexo de um cérebro sobrecarregado.

Como Exercitar o Cérebro

Uma pessoa estressada perde, em média, quatro mil neurônios por dia. Assim, o rendimento do cérebro cai, uma vez que os impulsos nervosos perdem velocidade. Cinesiologia é a ciência que estuda movimentos do corpo que estimulam e aumentam a capacidade do cérebro. Em média, as pessoas usam de 3% a 4% do órgão. O Dr. Paul Dennison, da Universidade do Sul da Califórnia, com base na Cinesiologia, desenvolveu uma série de exercícios, chamada de Ginástica Cerebral.

O princípio básico da técnica é fazer os dois hemisférios cerebrais trabalharem juntos, o que aumentaria o raciocínio e a criatividade. Para tal, são realizados movimentos cruzados, e certos pontos são estimulados. Foram desenvolvidos 32 exercícios que, em médio prazo, aumentam a capacidade cerebral. O professor Carlos Maurício Prado, precursor da técnica no Brasil, vem aplicando a ginástica em várias escolas do País. “Não só o rendimento dos alunos aumentou como também eles aprenderam a gostar das disciplinas”, conta o professor.

Alimentos Para o Cérebro

Assim como os outros órgãos do corpo humano, o cérebro também precisa de seu manancial de antioxidantes (substâncias químicas que desativam os radicais livres). O pesquisador James Joseph, chefe de Neurociência do Centro de Pesquisa de Nutrição Humana sobre Envelhecimento, da Universidade de Tufts, diz que se não forem contidos, os radicais livres podem lesar as células cerebrais e prejudicar a ação dos mensageiros químicos. Os pesquisadores afirmam inclusive, que com uma quantidade suficientes dos antioxidantes certos, há chance de prevenir ou retardar a doença de Alzheimer. “Vinte por cento do sangue que sai do coração vai direto para cabeça. Tudo que atrapalha este fluxo tende a criar problemas”, explica Joseph.

Segundo estudos os seguintes alimentos ajudam a proteger a saúde o cérebro: alho e soja (mantém a flexibilidade dos vasos sanguíneos); morango e amora (desestimulam a formação de coágulos); espinafre, laranja, aspargo e feijão (fonte de ácido fólico que ajuda na irrigação dos vasos sanguíneos). De acordo com os cinesiologistas, a água é o melhor condutor para os impulsos nervosos. Assim, a pessoa deve beber ao menos 2 litros por dia.

Copyright © 2000 eHealth Latin America

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: