Publicidade

Notícias de saúde

Começa Conferência da ONU Para Banir Produtos Poluentes

JOHANESBURGO, África do Sul (Reuters) - Representantes de mais de 120 países deram início na segunda-feira a uma semana de negociações que visa elaborar um tratado mundial para proibir os produtos químicos mais perigosos do mundo.

As negociações ocorrem sob o patrocínio do Programa de Meio Ambiente da Organização das Nações Unidas (ONU). Os poluentes orgânicos persistentes (POP), entre os quais estão o pesticida DDT e os PCBs (bifenis ploriclorinados), foram considerados muito prejudiciais, provocando a morte, doenças e defeitos de nascimento em seres humanos e animais.

Esses produtos são usados em várias atividades industriais e agrícolas. Altamente estáveis, podem levar anos ou décadas até serem decompostos naturalmente, período durante o qual circulam pela água ou pelo ar.

Por esse motivo, os ambientalistas afirmam que os POP apresentam um efeito devastador sobre a vida humana e selvagem em todo o mundo, afetando até mesmo os moradores dos distantes e relativamente intactos Ártico e Antártida.

Cerca de 30 membros do grupo Greenpeace realizaram uma manifestação do lado de fora do centro de convenções, em Johanesburgo, África do Sul, vestidos com roupas de proteção amarelas.

Um diplomata que participa do encontro afirmou que a União Européia (UE) liderava os esforços para que fossem banidos os 12 POP identificados como os mais danosos assim como novos compostos químicos com característica de POP.

Mas os ambientalistas reclamam que EUA, Japão, Canadá, Austrália e Nova Zelândia buscam suavizar alguns pontos do tratado.

A África do Sul pressiona para que o DDT não seja banido, já que o produto vem sendo usado no combate à malária. O governo africano deve conseguir impor sua posição.

A conferência de Johanesburgo é a quinta rodada de negociações mundiais sobre os POP e deve terminar com a elaboração de um tratado, a ser assinado em maio em Estocolmo, Suécia.

Sinopse preparada por Reuters Health

Copyright © 2000 Reuters Limited. All rights reserved. Republication or redistribution of Reuters Limited content, including by framing or similar means, is expressly prohibited without the prior written consent of Reuters Limited.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: