Publicidade

Notícias de saúde

Ebola Mata Três Enfermeiras em Uganda

GULU, Uganda (Reuters) - Pelo menos três enfermeiras morreram após contrair o vírus Ebola de pacientes que estavam tratando no norte de Uganda, afirmaram autoridades na segunda-feira.

O tenente-coronel Walter Ochoro, presidente da força de combate ao surto de Ebola em Gulu, disse à Reuters que as três enfermeiras fazem parte do número oficial de 37 pessoas que morreram devido ao vírus.

Ochoro acrescentou que outras duas enfermeiras -- todas da pequena clínica Lacor, nos arredores de Gulu -- estavam gravemente doentes em função de infecção com o vírus.

Autoridades afirmaram que, provavelmente, elas contraíram o vírus antes do diagnóstico de seus pacientes ser determinado e de precauções adequadas serem tomadas.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) disse em Genebra, na segunda-feira, que 43 pessoas morreram dos 63 casos confirmados da infecção nas últimas duas semanas e acrescentou, no entanto, que os dados eram provisórios.

O Ebola é um vírus hemorrágico que provoca sangramento interno massivo antes de fluidos corporais escoarem de cada orifício, incluindo ouvidos e olhos.

De acordo com a OMS, a doença foi descoberta pela primeira vez quando atingiu o Zaire em 1996, matando 793 dos 1.100 casos confirmados da doença.

O Ebola é altamente epidêmico, matando dezenas de pessoas antes de ser identificado e isolado. Não existe vacina ou cura para a doença.

Sinopse preparada por Reuters Health

Copyright © 2000 Reuters Limited. All rights reserved. Republication or redistribution of Reuters Limited content, including by framing or similar means, is expressly prohibited without the prior written consent of Reuters Limited. Reuters Limited shall not be liable for any errors or delays in the content, or for any actions taken in reliance thereon.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: