Publicidade

Notícias de saúde

Nobel de Medicina Vai Para um Sueco e Dois Norte-Americanos

Por Jonathan Lynn

ESTOCOLMO (Reuters) - Um sueco e dois norte-americanos ganharam o Prêmio Nobel de Medicina na segunda-feira por estudos sobre como as mensagens se movimentam pelo sistema nervoso, tornando possível o desenvolvimento de medicamentos contra a doença de Parkinson e a esquizofrenia. Os pesquisadores Arvid Carlsson, da Suécia, e os norte-americanos Paul Greengard e Eric Kandel dividiram o prêmio, de aproximadamente 1 milhão de dólares, informou o instituto sueco Karolinska.

"Suas descobertas foram cruciais para a compreensão da função normal do cérebro, e de como os distúrbios nos sinais podem conduzir para doenças neurológicas e psiquiátricas", afirmou o instituto.

A transmissão de impulsos nervosos no cérebro é feita pelo contato de uma célula nervosa com outra, num movimento chamado sinapse.

Um dos transmissores químicos desse processo é a substância chamada dopamina que, presente em determinada quantidade, permite o funcionamento normal do cérebro. Carlsson, de 77 anos, ex-professor de farmacologia da Universidade de Gotemburgo, foi premiado por seus estudos pioneiros sobre a dopamina, que começaram nos anos 50, segundo o instituto. Ele é o primeiro sueco a ser premiado desde 1982.

Sua pesquisa levou à descoberta de que a doença de Parkinson, na qual o paciente perde o controle dos movimentos do próprio corpo, é causada pela falta de dopamina em certas partes do cérebro e levou à certeza de que um medicamento eficaz poderia ser desenvolvido.

Greengard, de 74 anos, chefe do Laboratório de Neurociência Molecular e Celular da Universidade Rockefeller, em Nova York, foi recompensado por sua descoberta sobre como a dopamina e outros transmissores agem no sistema nervoso.

Kanden, de 70 anos, nascido na Áustria e diretor do Centro de Neurobiologia e Comportamento da Columbia University, foi premiado por suas descobertas sobre como as sinapses podem ser modificadas, e como essas mudanças afetam o conhecimento e a memória.

Os prêmios Nobel, concedidos pela primeira vez em 1901, foram criados pelo industrial sueco Alfred Nobel, o inventor da dinamite, que morreu em 1896.

Sinopse preparada por Reuters Health

Copyright © 2000 Reuters Limited. All rights reserved. Republication or redistribution of Reuters Limited content, including by framing or similar means, is expressly prohibited without the prior written consent of Reuters Limited. Reuters Limited shall not be liable for any errors or delays in the content, or for any actions taken in reliance thereon.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: