Publicidade

Notícias de saúde

Campanha Mundial Quer Incentivar o Aleitamento Materno

SÃO PAULO (Reuters) - Para que a mulher possa amamentar o bebê com dedicação total, a Aliança Mundial para Ação em Aleitamento Materno (Waba) e o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) defendem a licença maternidade de seis meses, afirmou Siomara Roberta de Siqueira, coordenadora da Waba no Brasil.

Esse é um dos pontos defendidos durante a 6a Semana Mundial da Aleitamento, que começa dia 1o. e vai até 7 de outubro.

"É importante que até os 6 meses o bebê se alimente exclusivamente com o leite materno", destacou Siomara de Siqueira.

O tema da semana deste ano é "Amamentar é seu direito humano!" e destaca a importância da licença maternidade, da norma de comercialização de produtos para lactentes, do Estatuto da Criança e do Adolescente, entre outros.

De acordo com a coordenadora da Waba, serão realizados diversos eventos em todo o país, com postos de atendimento em locais de grande circulação. A organização fornece, em conjunto com o Ministério da Saúde, as diretrizes e o material da semana no Brasil.

"Equipes multidisciplinares vão fornecer informações e tirar dúvidas sobre o aleitamento materno. Além disso, as pessoas poderão ver, nestes locais, amostras de leite materno", acrescentou Siqueira.

Em Salvador, será realizada uma "blitz educativa" em supermercados e escolas para verificar o cumprimento da norma de comercialização de produtos para lactentes, que determina, por exemplo, a rotulagem desses produtos.

"Em São Paulo, entre os dias 3 e 6 de outubro, serão coletados frascos de vidro, com tampa de plástico, para os bancos de leite", disse Siqueira.

A coordenadora da Waba destacou a importância da incentivar a amamentação, em diversos aspectos. "É preciso fortalecer a importância do aleitamento para o bebê, assim como para mãe", disse Siqueira.

De acordo com ela, na mulher, a amamentação promove o descolamento mais rápido da placenta, diminui o risco de osteoporose e de câncer de mama e ovário, entre outros benefícios.

"As empresas também podem contribuir para a amamentação, reservando postos de coleta para que a mãe possa retirar o leite e guardá-lo, na geladeira ou no freezer, para dar a seu filho depois", afirmou Siqueira, acrescentando que, na geladeira, o leite materno conserva-se por 24 horas e, no freezer, por oito dias.

De acordo com a coordenadora da Waba, não é possível que mães e bebês tenham um bom nível de saúde se não existirem condições para a prática da amamentação exclusiva por seis meses e a continuidade por pelo menos dois anos.

"As mulheres devem amamentar, mas precisam do respaldo da sociedade para isso", disse Siqueira.

Sinopse preparada por Reuters Health

Copyright © 2000 Reuters Limited. All rights reserved. Republication or redistribution of Reuters Limited content, including by framing or similar means, is expressly prohibited without the prior written consent of Reuters Limited. Reuters Limited shall not be liable for any errors or delays in the content, or for any actions taken in reliance thereon.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: