Publicidade

Artigos de saúde

Pesadelos na infância

© Equipe Editorial Bibliomed

Neste Artigo:

- O que é?
-
Qual é a causa?
-
Qual é a evolução prevista?
- Existe algum tratamento?
- Este tipo de pesadelo pode ser prevenido?
-
Procure seu médico se:

O que é?

- Pesadelo ou terror noturno é um estado de agitação e inquietação durante o sono. É importante lembrar que seu filho não pode ser acordado. Ele pode sentar-se ou correr sem rumo de um lado para outro, possivelmente gritando ou falando de forma confusa. Embora pareça estar ansioso, não menciona nenhum temor em particular e não percebe que você está ali, permanecendo de olhos totalmente abertos, com o olhar fixo como se conseguisse enxergar através de você.
- O episódio pode começar de 1 a 2 horas após dormir e dura de 10 a 30 minutos.
- Seu filho pode pensar que os objetos ou pessoas do quarto representam perigos para ele.
- A criança, geralmente tem entre 1 e 8 anos de idade e com certeza não se lembrará do episódio pela manhã (amnésia).

Qual é a causa?

Os terrores noturnos são um transtorno hereditário, no qual a criança tende a sonhar durante o sono profundo, do qual é difícil despertar. Isto acontece em 2% das crianças e usualmente não é causa do por estresses psicológico, uma das causas pode ser cansaço extremo. Pode também acontecer com adultos, principalmente na terceira idade.

Qual é a evolução prevista?

Os pesadelos noturnos geralmente ocorrem em menos de 2 horas após o início do sono. São inofensivos e cada episódio terminará espontaneamente no sono profundo. O problema normalmente desaparecerá aos 12 anos de idade ou menos.

Existe algum tratamento?

1. Ajude seu filho a recuperar o sono normal

Seu objetivo é ajudar que seu filho passe de um sono agitado para um sono tranqüilo. Provavelmente você não conseguirá despertá-lo, mas não precisa preocupar-se pois não há problema nisso. Acenda as luzes para que haja menos confusão com as sombras. Faça comentários tranqüilizadores, tais como "Tudo bem. Você está em sua casa e na sua cama. Agora pode descansar". Fale de forma calma e repetitiva. Estes comentários geralmente são melhores do que o silêncio e podem ajudar seu filho a se tranqüilizar novamente. Algumas crianças gostam de ser tomados pela mão durante estes momentos, mas outros se afastarão. Tome seu filho no colo apenas se isto parece fazê-lo se sentir melhor.

Não há nenhuma forma de interromper bruscamente o episódio. Sacudi-lo e gritar apenas causará maior agitação e prolongará o ataque.

2. Proteja seu filho de contusões

Durante um terror noturno, a criança pode cair das escadas, se chocar contra uma parede ou quebrar uma janela. Leve suavemente seu filho de volta para a cama.

3. Avise às babás, ou outros adultos, que tomam conta da criança durante a noite, sobre estes episódios e explique o que deve ser feito caso presenciem um episódio assim, para que se evitem reações exageradas.

Este tipo de pesadelo pode ser prevenido?

1. Evite o cansaço excessivo

A falta de sono é a causa mais comum dos terrores noturnos. Para as crianças em idade pré-escolar, é aconselhável dormirem um pouco à tarde, mas se ele recusar-se, incentive um "tempo de silêncio" de uma hora. Também evite que a hora de dormir seja muito tarde. Se a criança precisar ser despertada pela manhã, isto significa que precisa ir para a cama mais cedo.

2. Despertar programado perante os terrores noturnos freqüentes

Se seu filho tem terrores noturnos com freqüência, tente fazer isto: Durante algumas noites, observe quanto tempo passa entre o momento em que a criança cai no sono e o início do terror noturno. A seguir comece a despertar a criança 15 minutos antes da hora esperada. Lembre à criança que ela deve "acordar rápido" e mantenha-a totalmente acordada e fora da cama por 5 minutos. Continue com estes despertares programados durante sete noites consecutivas. Se os terrores noturnos regressarem, quando deixar de despertar seu filho, repita este programa de treinamento de sete noites.

Procure seu médico se:

- A criança babar, apresentar espasmos ou rigidez.
- A criança fizer algo perigoso durante um episódio.
- A criança tiver vários temores durante o dia.
- Sentir que o estresse familiar pode ser um fator importante.

Copyright © 2008 Bibliomed, Inc.                                        29 de fevereiro de 2008



Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: