Publicidade

Artigos de saúde

Herpes Genital

© Equipe Editorial Bibliomed

Neste Artigo:

- Quais são os sintomas da doença?
- Como é feito o diagnóstico?
- Como o Herpes Genital é tratado?

O Herpes Genital é uma infecção viral causado pelo Herpes Simplex Vírus (HSV), transmitido através do contato íntimo com uma pessoa contaminada. O vírus penetra no corpo através de machucados microscópicos, indo instalar-se nas raízes nervosas próximas à medula espinhal, onde se aloja permanentemente.

Calcula-se que 60% dos adultos sexualmente ativos sejam portadores do HSV. Um dos motivos para a alta prevalência do vírus está no fato de que a maioria das mulheres infectadas não desenvolve muitos sintomas e termina não sabendo que são portadoras do microorganismo. Este detalhe, quando combinado à promiscuidade sexual, resulta na alta taxa de transmissão do HSV.

Quais são os sintomas da doença?

Após a primeira exposição ao vírus, ocorre um período de incubação que dura cerca de 3-7 dias. Durante este período, não existem sintomas e o vírus não pode ser transmitido para outras pessoas.

As primeiras manifestações da infecção incluem coceira ou sensação de queimação seguida de vermelhidão na pele e formação de pequenas bolhas. As bolhas, bastante dolorosas, duram de 7 a 14 dias e a pessoa é capaz de contaminar outras do momento do início da urticária até a cicatrização completa das lesões na pele.

Após a primeira crise, os ataques subseqüentes tendem a ser esporádicos. Na maioria das vezes, as crises herpéticas estão relacionadas a baixas no sistema imune causadas por estresse, infecções ou certas medicações.

Como é feito o diagnóstico?

O exame médico durante a crise quase sempre é suficiente para determinar o diagnóstico.

Se necessário, o médico poderá colher material das bolhas para isolar o vírus – este exame é positivo em 50-80% dos casos de herpes genital, significando que 20-50% das pessoas com a doença apresentam resultados falso-negativos.

Existem alguns exames de sangue para Herpes, mas eles ainda são utilizados apenas com propósito de pesquisa: estes exames indicam apenas se a pessoa possui ou não o vírus, mas não indicam se ela sofrerá uma crise ou se poderá se tornar contagiosa.

Como o Herpes Genital é tratado?

Apesar de não existir uma cura para o Herpes, existem tratamentos eficazes para diminuir a duração e a intensidade das crises.

As medicações orais mais utilizadas incluem aciclovir, famciclovir e valaciclovir. Estes remédios evitam que o vírus se multiplique, encurtando a duração das crises. Também existem medicações para uso tópico, mas elas em suas maioria são menos eficazes que as apresentações para uso oral.

Após a primeira crise, os episódios seguintes tendem a ser mais leves e o tratamento passa a surtir efeito apenas quando iniciado nas primeiras 24h de aparecimento dos sintomas.

O vírus pode se espalhar de uma parte para outro do corpo durante as crises. Assim, é importante evitar tocar os olhos ou a boca após tocar as bolhas, e lavar as mãos com freqüência até que a erupção tenha desaparecido.

A roupa que entrar em contato com as lesões não deve ser emprestada para outras pessoas. Se o casal quiser diminuir o risco de transmissão de um para o outro, a saída é utilizar preservativos. Porém, mesmo quando o parceiro infectado não está passando por uma crise, o vírus pode ser transmitido.

Copyright © 2007 Bibliomed, Inc.                                        16 de janeiro de 2008



Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: