Publicidade

Artigos de saúde

Férias – cuidados com crianças

© Equipe Editorial Bibliomed

Neste Artigo:

- Cuidados com o sol
- Roupas adequadas
- Alimentação
- Prevenção de acidentes e outros cuidados

O verão começou no dia 21 de dezembro, e a estação é sinônimo de férias escolares para crianças. Mas elas precisam de cuidados redobrados para curtir o sol, praia, piscinas e parques com segurança. Por isso, os pais devem se informar para evitarem doenças e acidentes comuns nesta época do ano.

Durante o verão os passeios à praia, piscinas e parques são mais frequentes, o que significa que é preciso estar atento à exposição ao sol, alimentação e vestuário. Quando se fala em crianças, o assunto fica ainda mais sério. Como as crianças são mais sensíveis que adultos, é preciso atenção para exposição a raios solares e a adoção de cuidados especiais.

Cuidados com o sol

Algumas regras devem ser seguidas em relação ao sol:

  • Não use filtro solar em bebês com menos de 6 meses de idade. Mantenha-os fora do sol. Assegure-se de que há sombra total nos carrinhos e na cadeirinha do carro. Quando sair na rua, use sempre sombrinhas.
  • Para crianças de 6 meses ou mais, evite exposição solar entre as 10 e 16 horas, quando a radiação é mais intensa.
  • Proteja a criança com chapéu e roupas. Um bom chapéu deve proteger as orelhas, nariz e lábios.
  • Os melhores filtros solares para crianças são os de fator de proteção solar 30 (FPS 30) ou acima, também chamados de bloqueadores solares. O ideal é aplicar 30 minutos antes da exposição, para aumentar o poder de penetração.
  • Reaplique o filtro solar a cada 2 horas, principalmente quando a criança entrar na água ou transpirar muito.
  • Alguns remédios fazem com que a pele fique mais sensível ao sol. Quando o pediatra prescrever alguma medicação, pergunte se o sol deve ser evitado.
  • Não se engane com dias nublados. Os raios solares perigosos atravessam as nuvens e a neblina.
  • Cuidado com a luz refletida. A luz do sol reflete na areia, no concreto e na água, atingindo a pele, mesmo na sombra.
  • Se mesmo assim houver queimaduras, fique de olho nos sintomas. Vermelhidão e ardência leves podem ser resolvidos com um banho quase frio, hidratante e produtos específicos para tratamento pós-sol. Se a queimadura parecer mais grave, ou surgirem sinais como prostração e febre, hidrate bastante com água fria e procure atendimento médico.

Proteja seu filho, mas tome cuidado com os exageros. Uma criança "embalada para presente" em um dia ensolarado não vai conseguir se divertir. Lembre-se sempre que o banho de sol moderado faz bem à saúde. Além de ser agradável, o hábito é importante para o processo de absorção de cálcio/vitamina D, que contribui para que o corpo tenha um crescimento normal.

Roupas adequadas

Devido ao calor e ao aumento da sudorese (suor), as roupas devem ser de algodão, finas e folgadas de modo a permitir uma maior ventilação, facilitando a evaporação do suor. Roupas íntimas também devem ser de algodão, evitando-se tecidos sintéticos.

Na praia, sungas e biquínis são os trajes ideais, porém deve-se tomar cuidado com o hábito de ficar com a roupa molhada após sair da praia, isso favorece o surgimento de micoses da pele.

As roupas podem proporcionar uma barreira contra a radiação ultravioleta. Para a prática de esportes ao ar livre, situações que dificultem a aplicação do filtro solar com freqüência ou, no caso das crianças com menos de 6 meses, as roupas podem ser uma boa opção para a proteção da pele. O fator de proteção proporcionado por uma camiseta molhada é de aproximadamente 11; camiseta seca, 12; lycra molhada 24; e lycra seca, 35.

E nada de deixar os pequenos sem roupa. O contato com a areia ou cadeiras sujas pode levar a problemas de pele e no trato geniturinário.

Alimentação

A alimentação no calor é simples, não devendo se diferenciar muito dos hábitos da criança. Deve-se consumir muito líquido e frutas, de preferência trazidos de casa, para evitar intoxicação alimentar e evitar comidas pesadas e frituras. A ingestão diária de líquidos é muito importante, pelo menos 2 litros de água natural, sucos, chás ou água de coco.

Inclua saladas bem coloridas na dieta. Frutas e legumes ricos em caroteno e em vitaminas, que deixam a pele mais protegida contra os raios solares são bastante indicados nessa época. Entre eles estão:

  • as folhas verdes escuras (ricas em vitaminas, importante para a aparência da pele) e os legumes como: espinafre, couve, folhas de mostarda, brócolis, pimentão, tomate, nabo, cenoura, abóbora e abobrinha.
  • frutas: laranja, ameixa, ameixa seca, nectarina, cereja, pêssego, melão, manga e mamão.

Prevenção de acidentes e outros cuidados

Muitas crianças sentem verdadeiro fascínio pelo mar, e por isso podem dar mais trabalho na praia. Para evitar os sustos, tente colocar uma piscininha com água perto de você, de preferência sob o guarda-sol. As crianças devem sempre usar bóias e coletes salva-vidas quando entrarem no mar ou piscina e sempre devem estar acompanhadas por um adulto. Como acidentes são imprevisíveis, não deixe as crianças sozinhas perto da água e, assim que chegar ao lugar de lazer, indique algum ponto de referência que sirva de localização até você, como o letreiro da barraca ou a cor de sua sombrinha.

As crianças devem ser protegidas com equipamentos de segurança adequados (joelheiras, capacetes, etc.) ao brincarem de patins e bicicleta.

Deve-se tomar cuidado também com os insetos, que são muito comuns nessa época do ano. Não deixe nada que acumule água no quintal e tenha sempre repelentes.

Com atenção redobrada e todos esses cuidados, as crianças poderão curtir o verão e se divertir com maior segurança e saúde. E com menos riscos de doenças e acidentes, os adultos também poderão relaxar e aproveitar melhor as férias em família.

Copyright © 2013 Bibliomed, Inc.                                      10 de janeiro de 2013.



Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: