Publicidade

Artigos de saúde

Enxaqueca: Um Mal que Persegue Várias Pessoas

A cefaléia ou dor de cabeça, como popularmente é conhecida, faz parte da realidade do ser humano desde o começo de sua existência.

Uma das formas mais incomodativas da dor de cabeça é a chamada enxaqueca, que se diferencia da cefaléia corriqueira devido ao caráter pulsátil da dor, por vir acompanhada de náuseas e vômitos, provocar fotofobia e ter localização variada no universo craniano.

O neurologista Marco Antônio Rocha conceitua a enxaqueca como um distúrbio vascular paroxístico hereditário.

"Isso significa que se caracteriza por uma perturbação orgânica que impede o organismo de manter o calibre dos vasos que levam sangue ao cérebro, às vezes contraindo-os demais e logo em seguida promovendo uma dilatação excessiva desses vasos" explica.

É comum a enxaqueca se iniciar com uma perturbação visual, "as vistas se escurecem, uma parte do campo visual não percebe a imagem, surgem pontinhos, luzes ou zigue-zagues".

Numa segunda fase, quando o organismo reage provocando a vasodilatação, aparece o caráter pulsátil da dor. Nesse momento o indivíduo tem a sensação de que o coração mudou de lugar, agora ele habita em algum ponto da cabeça.

Segundo Marco Antônio, nessa fase algumas substâncias químicas transitam para fora das artérias provocando uma supersensibilização de certas regiões. Luzes e barulho representam grandes incômodos para quem está em plena crise de enxaqueca.

Aspectos

A enxaqueca pode ter localizações variadas, conforme coloca Dr. Marco Antônio. "São clássicas as descrições de enxaquecas hemicranianas, pegando apenas um dos lados da cabeça. Mas também podem ser alternadas, posteriores, anterior ou até mesmo generalizadas e multi focais".

A causa para esse distúrbio ainda não foi encontrada. O seu caráter hereditário, no entanto, já foi comprovado e as mulheres são as principais vítimas. Do total de casos de enxaqueca 50% tem história familiar e 60% das pessoas afetadas são mulheres.

As crises não têm idade, pode se estender até os 60 anos ou mesmo pós-menopausa, esclarece o neurologista do Semper. A dor de cabeça ou cefaléia afeta 3,3% da população, 19% das mulheres apresentam cefaléia entre 20 e 64 anos, além das formas diferenciadas de cefaléias crônicas.

Indícios

Para muitas pessoas que sofrem de enxaqueca é possível saber quando uma crise se aproxima, principalmente se o problema já é um companheiro de longa data. Um dia corrido, tenso, distúrbios visuais, em alguns casos dormência, entre outros.

E, segundo Marco Antônio Rocha, esse é o melhor momento para se tomar uma medida abortiva da crise. Como não se conhece a causa, pois não há cura definitiva para a enxaqueca.

O médico explica que o tratamento, na crise aguda, é feito a base de medicamentos ergotamínicos, antiinflamatórios não hormonais e analgésicos. Como medida profilática são usados diariamente antagonistas da seritinina, como a Metisergida, betabloqueadores, bloqueadores de cálcio e ainda vasomotores, antidepressivos e antiinflamatórios.

Pessoas que sofrem de enxaqueca achar que estão com algum problema sério, algum tumor cerebral, aneurisma e outros, principalmente quando procuram o médico e recebem um pedido de exames mais sofisticados.

O neurologista no entanto, esclarece que "o diagnóstico da enxaqueca é feito apenas pelo exame clínico. Os recursos da tecnologia como tomografia computadorizada, eletroencefalograma e raios-X do crânio devem ser feitos para que sejam afastadas toda e qualquer suspeita de algo mais grave ou para o caso desta ser confirmada, iniciar o tratamento adequado".

Marco Antônio Rocha orienta que alguns alimentos podem provocar crises e devem ser evitado para quem sofre de enxaqueca. "São alimentos que promovem a vasodilatação, como chocolates, certos queijos e as bebidas alcoólicas, principalmente o vinho tinto, que contém a tiramina um vasodilatador muito potente".

Ao contrário do que se pode pensar o café e o fumo não são agentes desencadeadores de crises, inclusive muitos dos medicamentos usados no tratamento da enxaqueca contém cafeína, coloca o médico.

O glutamato nonsódico, usado na cozinha chinesa, pode induzir pelo mecanismo de vasodilatação um quadro conhecido como "Síndrome do Restaurante Chinês", que consiste de dormência da nuca, nos braços e nas costas, tontura, náusea e dor de cabeça. A "cefaléia de cachorro quente" é provocada pelo nitrito de sódio usado para dar coloração vermelha às salsichas, salames e bacon.

Até mesmo o sorvete e as bebidas geladas se tomadas repentinamente podem desencadear crises de cefaléia, principalmente em pessoas que sofrem de enxaqueca, nesse caso o processo é o mesmo provocado pelo frio, a reação vasomotora.

Os hormônios também representam grandes desencadeadores de crises de enxaqueca; a Marquesa de Brandenburg foi uma grande vítima deles - mensalmente durante o fluxo menstrual, ela sofria crises hemicranianas seguida de náuseas e vômitos, relata.

"A maior incidência de crises entre as mulheres com enxaqueca, acontece com o uso de anticoncepcional que classicamente agravam as crises, enquanto que durante a gravidez ocorre o desaparecimento na maioria das mulheres", finaliza o médico.

Copyright © 2000 eHealth Latin America



Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: