Publicidade

Artigos de saúde

Gota - Um Mal Que Pode Atingir Também os Jovens

Quem pensa que apenas aqueles velhinhos com dificuldades de andar ou pessoas mais idosas é que têm problemas reumáticos está redondamente enganado. Apesar de haver um fundo de verdade nestas afirmações, as doenças reumáticas já acometem os jovens. Um dos casos mais comuns é o da gota.

Esta patologia se caracteriza por alterações nos níveis de ácido úrico no sangue e inflamação dolorosa das articulações. Só no Brasil, mais de 1,3 milhões de brasileiros são portadores de gota ou doenças reumáticas.

No caso específico da gota, os sinais começam a surgir ainda quando a pessoa não entrou na faixa dos 40 anos. A dor é tão intensa que o simples roçar dos dedos em um lençol se torna insuportável. A articulação incha e a pele no local coça e descama. Febre, náuseas e mal-estar podem aparecer.

A Primeira Noite Ninguém Esquece

A primeira crise dolorosa geralmente é à noite e atinge 70% das vezes o dedão do pé. O punho e os tornozelos também podem ser atingidos. A vítima quase sempre é homem, apenas 5% dos pacientes são mulheres.

Depois de um período, que não ultrapassa duas semanas, a dor some com o tempo, as crises ficam intermitentes e o intervalo diminui progressivamente e novas articulações são atacadas.

A fase crônica é onde aparecem os tofos – nódulos de início com consistência pastosa e depois endurecidos – localizados principalmente nas orelhas, pés e mãos. São constituídos basicamente de cristais de ácido úrico.

Perfil do Paciente em Potencial

Homem, adulto, obeso e com componentes hereditários, são características perfeitas para um candidato a gota. Os sintomas, já ditados, podem ainda serem acrescidos de cálculos renais e associação com ingestão elevada de álcool e gorduras. Assim que este paciente em potencial procurar um médico o diagnóstico pode ser este.

Sinais e sintomas clínicos, dosagem de ácido úrico no sangue, radiografias e presença de cristais de urato no líquido da articulação podem comprovar a existência da gota. O primeiro passo assim que verificada a real existência da gota é determinar uma dieta pobre em ácido úrico e remédios que diminuam a sua produção.

Tratamento

Dietas e remédios como os antinflamatórios e drogas que aumentam a excreção ou diminuem a produção do ácido úrico é geralmente indicado no tratamento direto da doença.

Mas logo de todo este processo de esclarecimento sobre a gota é comum dúvidas. Elas surgem geralmente dos boatos populares e devem ser comprovadas ou desmentidas.

Verdades

Entre elas podemos citar que, as doenças de tireóide podem se associar à presença da gota; que o uso de diuréticos pode causar o aparecimento da doença: que a gota pode provocar acúmulo de líquido nos joelhos: e que doenças como pneumonias, infarto ou cirurgias pode desencadear ataques da doença.

Mentiras

Já as mentiras são as seguintes: Todas as pessoas que tem ácido úrico elevado no sangue apresentam sintomas da gota; que a gotas só atinge pessoas de raça branca; que a dieta para portadores da doença deve ser rigorosa ; que durante as crises agudas de gota, o ácido no sangue aumenta muito; e que a maioria dos portadores de gota tem cálculos nos rins como primeira manifestação da doença.

Copyright © 2000 eHealth Latin America



Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: