Notícias de saúde

COVID-19 pode causar problemas mentais em profissionais de saúde

29 de maio de 2020 (Bibliomed). Até o momento, a maioria dos estudos relacionados ao surto da COVID-19 se concentra principalmente na identificação das características clínicas ou epidemiológicas dos casos infectados; não há pesquisas relevantes que examinem a carga de saúde mental do COVID-19 para a população em geral. Com base nas evidências de pesquisas anteriores, existem motivos para especular que a condição de saúde mental do público também pode ser afetada durante o surto de COVID-19.

Pesquisadores chineses coletaram dados de 7.236 participantes autosselecionados e avaliaram sintomas de ansiedade, sintomas depressivos e qualidade do sono, em relação à pandemia atual.

Os pesquisadores descobriram que a prevalência geral foi de 35,1%, 20,1% e 18,2%, respectivamente, para sintomas de ansiedade, sintomas depressivos e baixa qualidade do sono. Uma prevalência mais alta de sintomas de ansiedade e sintomas depressivos foi observada em pessoas com idade inferior a 35 anos versus aquelas com idade igual a 35 anos. A maior taxa de sono ruim foi observada para os profissionais de saúde em comparação com outras ocupações. A prevalência de sintomas de ansiedade foi maior para os profissionais de saúde/pessoas mais jovens que passaram um alto nível de tempo do que aqueles que passaram menos tempo (pelo menos três horas/dia versus menos de uma hora e uma a duas horas/dia) em atividades ligadas ao surto.

Assim, a pesquisa concluiu que os profissionais de saúde e os jovens têm um risco aumentado de ter um impacto psicológico do COVID-19, de acordo com um estudo publicado na revista Psychology, Health & Medicine.

Fonte: Psychology, Health & Medicine. DOI: 10.1080/13548506.2020.1754438.

Copyright © 2020 Bibliomed, Inc.

Copyright © 2020 Bibliomed, Inc.

Veja também

Faça o seu comentário
Comentários