Notícias de saúde

Poluição do ar está associada a milhões de mortes prematuras

30 de outubro de 2015 (Bibliomed). A poluição do ar provoca anualmente mais de três milhões de mortes prematuras por ano, principalmente na Ásia, de acordo com um artigo publicado na revista Nature.

Investigadores do Instituto Max Planck de Química, na Alemanha, e colegas usaram um modelo de química atmosférica global para investigar a ligação entre mortalidade prematura e sete categorias de fontes de emissões em ambientes urbanos e rurais.

Os pesquisadores descobriram que a poluição do ar atmosférico, principalmente por partículas finas com um diâmetro inferior a 2,5 micrômetros (PM2,5), leva a 3,3 milhões de mortes prematuras por ano no mundo, predominantemente na Ásia. O maior impacto sobre a mortalidade prematura trata globalmente de uso de energia residencial, tais como aquecimento e cozinhar, prevalente na Índia e na China. Nos Estados Unidos, as emissões do tráfego e geração de energia são importantes. Emissões agrícolas são também contribuintes para as partículas PM2.5 no leste dos Estados Unidos, Europa, Rússia e Leste da Ásia, com a estimativa de impacto na saúde global dependendo dos pressupostos relativos à toxicidade de partículas.

Fonte: Nature 525, 367–371 (17 September 2015) doi:10.1038/nature15371

Copyright © 2015 Bibliomed, Inc.

Veja também

Faça o seu comentário
Comentários