Publicidade

Notícias de saúde

Fumantes passivos se beneficiam de banições contra o cigarro

29 de agosto de 2012 (Bibliomed). As banições contra o cigarro na Alemanha evitaram um em cada quatro infartos agudos do miocárdio (IAM) em não fumantes, mas tiveram pouco efeito nas taxas desse problema em fumantes ativos.

De acordo com Johannes Schmucker, do Hospital Links der Weser, o número total de IAM de todos os pacientes no registro local foi reduzido em 16% após a banição contra o cigarro em janeiro de 2008.

Para os não fumantes, essa taxa foi reduzida em 26%, sendo que para fumantes houve um aumento de 4%. A diferença mais notável ocorreu entre jovens não fumantes, havendo uma diminuição de 31% no número médio de IAMSTS.

De acordo com Schmucker, a banição não faz muita diferença para os fumantes porque “fumantes ativos estão inalando doses tão altas de fumaça de tabaco que estarem expostos a menos tabagismo passivo em ambientes públicos não irá mudar o seu risco”.

A boa notícia é que de acordo com um estudo também apresentado no congresso deste ano da European Society of Cardiology os cigarros eletrônicos parecem não causar danos à função miocárdica.

Pesquisadores do Centro Onassis de Cirurgia Cardíaca (Atenas, Grécia) desenvolveram um estudo para determinar se problemas miocardiais encontrados em jovens fumantes de cigarros de tabaco também estavam presentes em fumantes de cigarros eletrônicos.

A equipe mediu a função miocárdica em 20 jovens antes e depois de eles fumarem um cigarro de tabaco por sete minutos. Os dados obtidos foram comparados ao uso de um cigarro eletrônico durante sete minutos em 22 pessoas que já faziam uso do aparelho. Os participantes eram fumantes diários que estavam entre as idades de 25 e 45 anos. As medições foram feitas através de ecocardiografia, focando na função do ventrículo esquerdo e medições hemodinâmicas.

Os resultados do estudo mostraram que a função diastólica foi fortemente prejudicada nos fumantes de tabaco. O mesmo não ocorreu nos fumantes de cigarros eletrônicos.

Esses aparelhos podem ser uma boa opção para quem está tentando parar de fumar. Mas vale lembrar que eles não são benéficos para a saúde e não são comercializados com o objetivo de que não fumantes desenvolvam o hábito de consumi-los.

Fonte: ESC Congress News, 26 de agosto de 2012

Copyright © 2012 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: