Publicidade

Notícias de saúde

Vírus emergentes são detectados no Brasil

14 de fevereiro de 2012 (Bibliomed). Pesquisadores da de Medicina de Ribeirão Preto, da Universidade de São Paulo (USP), estudaram os vírus considerados emergentes, que são aqueles recém-descobertos ou cuja incidência tem aumentado em uma determinada região.

O foco do estudo voltou-se para o Oropouche e o Mayaro, espécies classificadas como arbovírus, como os da dengue, e que causam doenças febris agudas que estão atingindo, principalmente, a região Norte do país.

Outro vírus estudado é o hantavírus, responsável por uma forma grave de pneumonia capaz de matar quase metade dos infectados. Esse foi descoberto em 1993 e, desde então, cerca de 1,4 mil casos de infecção já foram notificados.

Uma equipe de mais de 50 pesquisadores se dividiram em 52 subprojetos que faziam parte do projeto de pesquisa. Entre os avanços desse estudo, destacam-se o isolamento do hantavírus Araraquara, inédito no Brasil, e o desenvolvimento de um reagente que facilitou o diagnóstico da hantavirose.

"Antes, dependíamos de insumos importados. Hoje, distribuímos esses antígenos para vários locais no Brasil e também para Colômbia e Argentina", diz Luiz Tadeu Moraes Figueiredo, virologista responsável pelo estudo.

O projeto também resultou na criação de reagentes para diagnosticar o Oropouche e três vírus causadores de encefalite: Saint Louis, Rocio e Oeste do Nilo. Esse último representou uma surpresa para os pesquisadores, que acreditavam que a cepa não existisse no Brasil. Segundo Figueiredo, o próximo passo é testar os reagentes, que foram obtidos a partir de genes do vírus inoculados em bactérias, para ver se podem ser utilizados como vacina.

Fonte: Agência Fapesp, 10 de fevereiro de 2012

Copyright © 2012 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: