Publicidade

Notícias de saúde

Comer peixe reduz o risco de Alzheimer

01 de dezembro de 2011 (Bibliomed). Que o consumo regular de peixes faz bem à saúde não é novidade, mas agora, pesquisadores da Universidade de Pittsburgh, nos Estados Unidos, afirmam que a ingestão desse alimento assado ou grelhado pode melhorar a saúde do cérebro e reduzir o risco de transtornos cognitivos leves e doença de Alzheimer.

"Este é o primeiro estudo a estabelecer uma relação direta entre consumo de peixe, a estrutura do cérebro e do risco de Alzheimer", disse Cyrus Raji, coordenador da pesquisa. “Os resultados mostraram que pessoas que consumiam peixe assado ou grelhado pelo menos uma vez por semana tiveram melhor preservação do volume de matéria cinzenta em áreas do cérebro em situação de risco para a doença de Alzheimer", completa.

Participaram do estudo 260 voluntários considerados cognitivamente normais. A aplicação de questionários mostrou que 163 pacientes que consumiram peixe pelo menos uma vez por semana, sendo que a maioria desses comia peixe de uma a quatro vezes por semana.

Todos os pacientes foram submetidos a exames 3-D volumétrica de ressonância magnética do cérebro. Morfometria baseada em voxel (uma técnica de mapeamento cerebral que avalia o volume de massa cinzenta) foi usado para modelar a relação entre o consumo de peixe por semana no início e estrutura do cérebro 10 anos mais tarde. Os resulatdos mostraram que o consumo de peixe assado ou grelhado, em uma base semanal, foi positivamente associado com volumes de matéria cinzenta em diversas áreas do cérebro, reduzindo o risco de transtornos cognitivos leves ou mal de Alzheimer em cerca de cinco vezes.

Fonte: EurekAlert!, 30 de novembro de 2011-11-30



Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: